Prescrições de medicamentos em Unidade de Cuidados Paliativos de um hospital universitário de Porto Alegre

Autores

  • Ester Duk Schwarz Acadêmica de Farmácia - Faculdade de Farmácia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Stéphanie Oliveira Baggio Farmacêutica, aluna de mestrado do Programa de Pós-graduação em Assistência Farmacêutica- UFRGS
  • Denise Bueno Professora Associada do Departamento de Produção e Controle de Medicamentos e do Programa de Pós-graduação em Assistência Farmacêutica - UFRGS - Faculdade de Farmácia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Cuidados paliativos, assistência farmacêutica, preparações farmacêuticas

Resumo

Introdução: Em menos de 40 anos, o Brasil passou de um perfil de mortalidade típico de uma população jovem para um perfil caracterizado por enfermidades complexas e mais onerosas, próprias das faixas etárias mais avançadas. O controle dos sintomas de pacientes em cuidados paliativos pode melhorar a qualidade de vida desses indivíduos e até mesmo de suas famílias. A utilização de medicamentos adequados para a terapia desses pacientes é fundamental para o sucesso do tratamento, que nesse caso é o controle adequado dos sintomas. O objetivo principal do trabalho foi descrever o perfil de utilização de medicamentos em pacientes em cuidados paliativos internados no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA).

Métodos: O presente estudo descritivo, exploratório tem por objetivo determinar o perfil de uma amostra de 30 pacientes internados na unidade de cuidados paliativos do HCPA com enfoque na utilização de medicamentos e também nas características demográficas e clinicas e o desfecho clínico dos pacientes.

Resultados: As prescrições levantadas totalizaram 76 medicamentos diferentes; dentre estes, os mais prescritos foram morfina, dipirona, lactulose, heparina, metoclopramida, paracetamol, cloreto de sódio, ondansetron, ipratróprio, dexametasona e omeprazol. Com a possibilidade de acúmulo de patologias crônicas, a polifarmácia é inevitável. A avaliação do uso dos fármacos torna-se de grande importância para que se garanta a segurança do paciente em cuidado paliativo e o uso racional de medicamentos.

Conclusão: A construção metodológica deste estudo possibilitou descrever o perfil da população de interesse, além de gerar conhecimento sobre os medicamentos utilizados na unidade de cuidados paliativos e sobre variáveis demográficas e clínicas de pacientes internados nessa unidade.

Palavras chave: Cuidados paliativos; assistência farmacêutica; preparações farmacêuticas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-05-18

Como Citar

1.
Schwarz ED, Baggio SO, Bueno D. Prescrições de medicamentos em Unidade de Cuidados Paliativos de um hospital universitário de Porto Alegre. Clin Biomed Res [Internet]. 18º de maio de 2016 [citado 9º de dezembro de 2022];36(1). Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/61148

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>