Sorologia para toxoplasmose em gestantes e recém-nascidos em Santo Antônio da Patrulha, Rio Grande do Sul

Autores

  • Luciano Consul da Rocha Laboratório de Biologia do Câncer, Universidade Luterana do Brasil, Canoas, RS, Brasil; Programa de Pós Graduação em Biologia Celular e Molecular Aplicada a Saúde, Universidade Luterana do Brasil, Canoas, RS, Brasil
  • Marcia de Vargas Kober Curso de Ciências Biológicas, Universidade Luterana do Brasil, Canoas, RS, Brasil
  • Ivana Grivicich Laboratório de Biologia do Câncer, Universidade Luterana do Brasil, Canoas, RS, Brasil; Programa de Pós Graduação em Biologia Celular e Molecular Aplicada a Saúde, Universidade Luterana do Brasil, Canoas, RS, Brasil

Palavras-chave:

Toxoplasmose, gestante, recém-nascido, sorologia

Resumo

Introdução: Testes sorológicos têm sido utilizados para detectar a presença de possíveis agentes etiológicos infecciosos durante a gestação.CONCORDAMOS COM A INSERÇÃO DESTE TRECHO NO ABSTRACTEsse estudo avaliou o perfil sorológico para toxoplasmose em gestantes e recém-nascidos e correlacionou a faixa etária das gestantes com soroprevalência.

Métodos: Foi realizado um estudo transversal prospectivo sobre o perfil sorológico IgM e IgG anti-Toxoplasma gondii em 197 gestantes e seus respectivos recém-nascidos atendidos no Hospital Santo Antônio, localizado em Santo Antônio da Patrulha (RS) entre fevereiro e outubro de 2011, através do método de imunofluorescência indireta. Foi realizado cálculo da taxa de prevalência e respectivos intervalos de confiança de 95%.

Resultados: A idade média das gestantes estudadas foi de 25,9 anos. Soropositividade para toxoplasmose foi encontrada em 105 (53,3%) das 197 amostras. Nenhum caso de IgM reagente foi encontrado no presente estudo. Não se identificou associação estatisticamente significativa entre soropositividade e faixa etária das mulheres (p=0,343).

Conclusões: Medidas educativas voltadas para as gestantes suscetíveis à toxoplasmose devem ser desenvolvidas desde o primeiro pré-natal, visando orientá-las quanto ao risco de infecção, diminuindo assim o risco de soroconversão durante a gravidez.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-11-11

Como Citar

1.
da Rocha LC, Kober M de V, Grivicich I. Sorologia para toxoplasmose em gestantes e recém-nascidos em Santo Antônio da Patrulha, Rio Grande do Sul. Clin Biomed Res [Internet]. 11º de novembro de 2014 [citado 26º de junho de 2022];34(4). Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/50329

Edição

Seção

Artigos Originais