Estado nutricional em pacientes atendidos por um programa de adultos para fibrose cística

Autores

  • Bruna Ziegler Programa de Pós-Graduação Medicina: Ciências Pneumológicas, UFRGS; Serviço Pneum
  • Paula Maria Eidt Rovedder Programa de Pós-Graduação Medicina: Ciências Pneumológicas, UFRGS; Serviço Pneum
  • Claudine Lacerda Oliveira Serviço Nutrição, HCPA
  • Paulo de Tarso Roth Dalcin HCPA - Serviço de Pneumologia
  • Janice Luisa Lukrafka Faculdade de Fisioterapia, Centro Universitário Metodista IPA

Palavras-chave:

Fibrose cística

Resumo

Introdução: Na fibrose cística (FC), o estado nutricional está associado com o crescimento, função pulmonar e índices de so-brevida. Objetivo: Avaliar o estado nutricional em adultos com FC e correlacionar com escore clínico, escore radiológico, pressões respiratórias estáticas máximas, capacidade submáxima de exercício e função pulmonar. Metodologia: O estudo realizado foi transver-sal e prospectivo, em pacientes (16 anos ou mais), atendidos em um programa para adultos com FC. Os pacientes foram submetidos a uma avaliação nutricional e clínica, ao teste de caminhada de seis minutos (TC6), à medida das pressões respiratórias máximas, a espirometria e exame radiológico do tórax. Resultados: O estudo incluiu 41 pacientes com media de idade de 23,7 ± 6,5 anos e média de índice de massa corporal (IMC) de 20,2 ± 2,2 Kg/m2. Vinte e seis pacientes (63,4%) foram classificados como bem nutridos (IMC = 21,7 ± 2,0 Kg/m2), 6 (14,6%) como risco nutricional (IMC = 19,4 ± 0,5 Kg/m2) e 9 (22%) como desnutridos (IMC = 17,6 ± 0,8 Kg/m2). Não houve correlação significativa entre IMC e a idade (r = 0,24; P = 0,13), idade do diagnóstico (r = -0,04; P = 0,81), escore clínico (r = 0,13; P = 0,40) e radiográfico (r = -0,22; P = 0,17), distância percorrida no TC6 (r = 0,20; P = 0,20), VEF1 % (r = 0,11; P = 0,50) e CVF % (r = 0,06; P = 0,72). Também não houve associação entre o declínio do estado nutricional e essas variáveis. Conclusão: Este estudo mos-trou que a maioria dos pacientes com FC (16 anos ou mais) tem um adequado estado nutricional (63,4%), mas uma porcentagem signi-ficante (36,6%) tem depleção nutricional. Não houve associação entre o estado nutricional e a função pulmonar, pressões respiratórias máximas, escore clínico e radiográfico e a capacidade submáxima de exercício.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna Ziegler, Programa de Pós-Graduação Medicina: Ciências Pneumológicas, UFRGS; Serviço Pneum

Fisioterapeuta, aluna do PPG Medicina: Ciências Pneumológicas

Paula Maria Eidt Rovedder, Programa de Pós-Graduação Medicina: Ciências Pneumológicas, UFRGS; Serviço Pneum

Fisioterapeuta; Mestre em Ciências Médicas pela UFRGS; Professora Assistente, Faculdade de Fisioterapia, Centro Universitário Metodista IPA.

Claudine Lacerda Oliveira, Serviço Nutrição, HCPA

Nutricionista, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Paulo de Tarso Roth Dalcin, HCPA - Serviço de Pneumologia

Professor Adjunto, Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul Pneumologista, Serviço de Pneumologia, Hospital de Clínicas de Porto Alegre Coordenador do Programa de Extensão para Acompanhamento de Adolescentes e Adultos com FC do HCPA

Janice Luisa Lukrafka, Faculdade de Fisioterapia, Centro Universitário Metodista IPA

Fisioterapeuta, Mestre em Ciências Médicas pela UFRGS; Professora Assistente, Faculdade de Fisioterapia, Centro Universitário Metodista IPA.

Downloads

Publicado

2008-02-14

Como Citar

1.
Ziegler B, Rovedder PME, Oliveira CL, Dalcin P de TR, Lukrafka JL. Estado nutricional em pacientes atendidos por um programa de adultos para fibrose cística. Clin Biomed Res [Internet]. 14º de fevereiro de 2008 [citado 28º de junho de 2022];27(3). Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/475

Edição

Seção

Artigos Originais