Os principais delineamentos na Epidemiologia – Ensaios Clínicos

Autores

  • Aline Castello Branco Mancuso Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre
  • Suzi Alves Camey Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre; Departamento de Estatística, Instituto de Matemática, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.
  • Luciana Neves Nunes Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre Departamento de Estatística, Instituto de Matemática, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.
  • Vania Naomi Hirakata Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre
  • Luciano Santos Pinto Guimarães Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Palavras-chave:

Ensaios Clínicos

Resumo

Um estudo experimental tem como objetivo principal conduzir um ou mais tratamentos ou intervenções de modo a modificar, de alguma forma, um processo de doença. Esses estudos podem ser realizados em pacientes, sujeitos saudáveis, comunidades ou subgrupos da população. Para as comparações, pelo menos dois grupos são formados: um recebendo a intervenção nova (grupo experimental), e outro grupo com a intervenção padrão ou um placebo (grupo controle). Definir um grupo controle é uma das etapas mais difíceis, pois as características devem ser comparáveis em todos os critérios ao grupo experimental. Os resultados podem sofrer interferências, se a metodologia aplicada não for planejada adequadamente. Os sujeitos devem ser alocados de forma aleatória aos grupos. O “cegamento” também é recomendado, pois previne certos vieses. Além destes, o número de sujeitos é fundamental para a validade dos resultados. Contudo, a Ética na pesquisa deve prevalecer sob todas as circunstâncias. Um documento de consentimento (Termo de Consentimento Livre e Esclarecido) deve ser entregue aos participantes contendo, entre outras informações, os objetivos, procedimentos, riscos e benefícios. No final do estudo, os participantes têm o direito de serem informados sobre os resultados obtidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Castello Branco Mancuso, Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Suzi Alves Camey, Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre; Departamento de Estatística, Instituto de Matemática, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.

Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre;

Departamento de Estatística, Instituto de Matemática, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.

Luciana Neves Nunes, Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre Departamento de Estatística, Instituto de Matemática, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.

Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre;

Departamento de Estatística, Instituto de Matemática, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.

Vania Naomi Hirakata, Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Luciano Santos Pinto Guimarães, Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Unidade de Bioestatística, Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Downloads

Publicado

2014-01-10

Como Citar

1.
Mancuso ACB, Camey SA, Nunes LN, Hirakata VN, Guimarães LSP. Os principais delineamentos na Epidemiologia – Ensaios Clínicos. Clin Biomed Res [Internet]. 10º de janeiro de 2014 [citado 6º de outubro de 2022];33(3/4). Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/44253

Edição

Seção

Seção de Bioestatística

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>