Avaliação de pacientes pós-tratamento com terlipressina

Autores

  • Rafael Dornelles Carrasco Faculdade de Farmácia - UFRGS
  • Ricardo Soares Gioda Serviço de Farmácia - HCPA
  • Gabriella Calvi Sampaio Assistência Farmacêutica - UFRGS
  • Denise Bueno Faculdade de Farmácia-UFRGS

Palavras-chave:

Síndrome hepatorrenal, hemorragia gastrointestinal, varizes esofágicas e gástricas, medicamentos

Resumo

Introdução: Sangramento de varizes esofágicas e síndrome hepatorrenal são complicações com altas taxas de morbidade e são comuns em pacientes cirróticos. A terlipressina é um fármaco com atividade vasoconstritora utilizado para melhorar as condições clínicas dessas complicações tanto no pré- quanto no pós-operatório.

Objetivo: Descrever o perfil dos pacientes submetidos ao tratamento com terlipressina, bem como avaliar a situação clínica após o tratamento e seu desfecho.

Método: Estudo transversal, descritivo, com análise de prontuários eletrônicos de pacientes que receberam terlipressina em um hospital do sul do Brasil. Os dados analisados foram idade, sexo, período de internação, quantidade de doses administradas ao paciente durante o tratamento com terlipressina, duração do tratamento, causa da internação hospitalar, indicação da terlipressina, se seu uso foi conforme o Protocolo Assistencial de Hemorragia Digestiva (no caso de varizes esofágicas) e condição do paciente na alta.

Resultados: Foram avaliados 37 prontuários. Observou-se que 18 (48,7%) pacientes tinham idade superior a 60 anos; 25 (67,6%) eram do sexo masculino; para 18 (48,7%) o tempo de internação ficou em torno de 7 dias; 14 (37,8%) foram internados por sangramento digestivo, sendo que, desses, 11 (78,6%) não puderam seguir as condutas do Protocolo Assistencial de Hemorragia Digestiva; 17 (45,9%) receberam mais de 12 doses de terlipressina, que, para 19 (51,3%), durou até dois dias.

Conclusão: Considerando a gravidade dos pacientes, os resultados foram concordantes com os dados disponíveis na literatura. O uso de terlipressina justifica-se por melhorar as condições clínicas dos pacientes e por aumentar a sobrevida em casos mais críticos.

Palavras-chave: Hemorragia gastrointestinal; varizes esofágicas e gástricas; síndrome hepatorrenal

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Bueno, Faculdade de Farmácia-UFRGS

Professora Associada do Departamento de Produção e Controle de Medicamentos-Faculdade de farmácia-UFRGS

Downloads

Publicado

2013-05-06

Como Citar

1.
Carrasco RD, Gioda RS, Sampaio GC, Bueno D. Avaliação de pacientes pós-tratamento com terlipressina. Clin Biomed Res [Internet]. 6º de maio de 2013 [citado 7º de dezembro de 2022];33(1). Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/37510

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2