O Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia de 2012 quebrou o paradigma sobre a reversão do genoma e abre portas à Medicina do futuro.

Autores

  • José Garcia Ribeiro Abreu Júnior Instituto de Ciências Biomédicas, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

Nobel prize, Embriao, reprogramacao, celulas tronco

Resumo

Este editorial apresenta a revisao cientifica sobre o premio Nobel de Fisiologia e Medicina de 2012 conferido aos pesquisadores Jonh Gurdon e Shynia Yamanaka. No editorial e discutido com se chegou a descoberta sobre a reprogramacao do genoma e seus impactos na medicina do futuro baseada em celulas tronco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Garcia Ribeiro Abreu Júnior, Instituto de Ciências Biomédicas, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutorado em Neurobiologia do Desenvolvimento (IBCCF-UFRJ)

Pos-Doutorado em Biologia do Desenvolvimento (UCLA, USA)

Pos-Doutorado Biologia do Desenvolvimento e Sinalizacao Molecular (Harvard Medical School, USA)

Profesor Titular Universidade Federal do Rio de Janeiro

Downloads

Publicado

2013-01-10

Como Citar

1.
Abreu Júnior JGR. O Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia de 2012 quebrou o paradigma sobre a reversão do genoma e abre portas à Medicina do futuro. Clin Biomed Res [Internet]. 10º de janeiro de 2013 [citado 28º de novembro de 2022];32(4). Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/36660

Edição

Seção

Editorial