Método de prevenção de lesão nasal causada por CPAP em recém-nascido pré-termo: relato de caso

Autores

  • Cristiane Raupp Nunes Serviço de Enfermagem Materno Infantil do Hospital de Clínicas de Porto Alegre Programa de Pós-Graduação em Enfermgem da Escola de Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Simone Baggio de Castro Serviço de Enfermagem Materno Infantil do Hospital de Clínicas de Porto Alegre
  • Giordana de Cássia Pinheiro da Motta Serviço de Enfermagem Materno Infantil do Hospital de Clínicas de Porto Alegre Programa de Pós-Graduação em Enfermgem da Escola de Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Andria Machado da Silva Serviço de Enfermagem Materno Infantil do Hospital de Clínicas de Porto Alegre
  • Juliana Machado Schardosim Serviço de Enfermagem Materno Infantil do Hospital de Clínicas de Porto Alegre Programa de Pós-Graduação em Enfermgem da Escola de Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Maria Luzia Chollopetz da Cunha Serviço de Enfermagem Materno Infantil do Hospital de Clínicas de Porto Alegre Programa de Pós-Graduação em Enfermgem da Escola de Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

higiene da pele, recém-nascido, unidades de terapia intensiva neonatal, pressão positiva contínua nas vias aéreas

Resumo

A administração de pressão positiva contínua nas vias aéreas através do CPAP nasal tem sido utilizada no tratamento das doenças respiratórias neonatais como meio de prover suporte ventilatório nos RN pré-termo, produzindo adequada troca gasosa, decréscimo das complicações induzidas pela ventilação mecânica invasiva e redução da displasia broncopulmonar. A pronga nasal é o dispositivo de conexão às vias aéreas mais utilizado para este fim, estando disponível em diferentes tamanhos e constituída de material leve e flexível. Apesar das vantagens, esse dispositivo pode lesionar as narinas causando desconforto e desfiguramento nasal. Relatamos o caso de um pré-termo de extremo baixo peso que fez uso de CPAP nasal com um sistema desenvolvido pelas enfermeiras da Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal do HCPA para proteção da pele, mucosa e septo nasal, sendo este objetivo satisfatoriamente atingido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Raupp Nunes, Serviço de Enfermagem Materno Infantil do Hospital de Clínicas de Porto Alegre Programa de Pós-Graduação em Enfermgem da Escola de Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Enfermeira da UTIN do HCPA

Mestranda em Enfermagem

Simone Baggio de Castro, Serviço de Enfermagem Materno Infantil do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Enfermeira da UTIN do HCPA

Giordana de Cássia Pinheiro da Motta, Serviço de Enfermagem Materno Infantil do Hospital de Clínicas de Porto Alegre Programa de Pós-Graduação em Enfermgem da Escola de Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Enfermeira da UTIN do HCPA

Mestranda em Enfermagem

Andria Machado da Silva, Serviço de Enfermagem Materno Infantil do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Enfermeira da UTIN do HCPA

Mestre em Enfermagem

Juliana Machado Schardosim, Serviço de Enfermagem Materno Infantil do Hospital de Clínicas de Porto Alegre Programa de Pós-Graduação em Enfermgem da Escola de Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Enfermeira da UTIN do HCPA

Mestranda em Enfermagem

Maria Luzia Chollopetz da Cunha, Serviço de Enfermagem Materno Infantil do Hospital de Clínicas de Porto Alegre Programa de Pós-Graduação em Enfermgem da Escola de Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem Materno Infantil da Escola de Enfermagem da UFRGS

Downloads

Publicado

2013-02-04

Como Citar

1.
Nunes CR, de Castro SB, da Motta G de CP, da Silva AM, Schardosim JM, da Cunha MLC. Método de prevenção de lesão nasal causada por CPAP em recém-nascido pré-termo: relato de caso. Clin Biomed Res [Internet]. 4º de fevereiro de 2013 [citado 9º de dezembro de 2022];32(4). Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/35004

Edição

Seção

Relatos de Casos