Restrição Alimentar por Motivação Religiosa e Coerção: Dados Preliminares

Autores

  • Marília Fernandes Wettstein
  • Lia Ferreira Alves
  • José Roberto Goldim HCPA

Palavras-chave:

bioética, nutrição, espiritualidade

Resumo

Fundamentação: A Bioética deve ser entendida como sendo uma reflexão complexa, compartilhada e interdisciplinar sobre as ações que envolvem a vida e o viver. Todos os aspectos, inclusive os espirituais devem ser contemplados nesta reflexão. Objetivo: Verificar a influência de motivações espirituais nas restrições alimentares relatadas por pacientes internados em um hospital geral universitário, assim como a percepção de coerção associada a estes aspectos. Método: Análise interina dos dados de 177 pacientes internados em um hospital geral universitário. Resultados: A maioria dos pacientes (89,3%) informou ter alguma prática religiosa. Com relação aos hábitos alimentares, 59,8% dos pacientes afirmaram ter alguma restrição, sendo que os motivos alegados foram: não gostar do alimento (35,0%); problemas de saúde (17,5%), e motivações religiosas (7,3%). Poucos pacientes (1,1%) afirmaram que ficariam constrangidos se perguntados a respeito de suas práticas religiosas. A percepção de coerção não apresentou diferenças entre diferentes grupos de pacientes. Os pacientes percebem que são ouvidos pela equipe de saúde, mas que suas opiniões não são consideradas com relação a alimentação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Roberto Goldim, HCPA

Downloads

Publicado

2010-09-23

Como Citar

1.
Wettstein MF, Alves LF, Goldim JR. Restrição Alimentar por Motivação Religiosa e Coerção: Dados Preliminares. Clin Biomed Res [Internet]. 23º de setembro de 2010 [citado 4º de julho de 2022];30(3). Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/15479