Avaliação da Quantidade de Sal Oferecida no Almoço dos Funcionários de um Hospital Público de Porto Alegre

Autores

  • Roberta Capalonga UFRGS
  • Luciane Toniolo GHC
  • Aurélia Ana Soltys GHC
  • Ana Beatriz Almeida de Oliveira UFRGS

Palavras-chave:

Sal, Hipertensão Arterial, Atenção à Saúde do Trabalhador

Resumo

Introdução: A hipertensão arterial é considerada ao mesmo tempo, doença e fator de risco, representando um dos maiores desafios em saúde pública. A ingestão de sal vem sendo considerada um importante fator no desenvolvimento e na intensidade dessa doença.

Objetivo: Avaliar a quantidade de sal oferecido no almoço dos funcionários de um Hospital Público de Porto Alegre.

Métodos: Através da análise das fichas técnicas avaliou-se o per capita de sal das carnes, do arroz, das leguminosas e das guarnições referentes ao almoço servido aos funcionários do hospital. Para análise estatística utilizou-se média e desvio padrão.

Resultados e Discussão: Analisou-se 19 cardápios. O valor médio de sal per capita nas refeições foi de 4,97(±0,88) g, representando 82,83% do valor diário recomendado pelo Programa de Alimentação do Trabalhador. As carnes foram as que obtiveram maior valor per capita médio de sal, que foi de 1,67(±0,31) g, seguido pelo arroz, 1,48 g, as guarnições apresentaram um per capita médio de sal de 1,07(±0,25) g, e por último, as leguminosas, com 0,68(±0,28) g.

Conclusão: Constatou-se que a quantidade de sal oferecido excede o valor diário recomendado pelo Programa de Alimentação do Trabalhador. Cabe lembrar que a partir destes resultados já ocorreu uma redução de 25% do per capita de sal das preparações da unidade pesquisada.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberta Capalonga, UFRGS

nutricionista, pesquisadora do CECANE UFRGS

Ana Beatriz Almeida de Oliveira, UFRGS

D

Downloads

Publicado

2010-09-27

Como Citar

1.
Capalonga R, Toniolo L, Soltys AA, Oliveira ABA de. Avaliação da Quantidade de Sal Oferecida no Almoço dos Funcionários de um Hospital Público de Porto Alegre. Clin Biomed Res [Internet]. 27º de setembro de 2010 [citado 4º de julho de 2022];30(3). Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/15398