Prevalência da depressão maior nos pacientes em hemodiálise crônica

Autores

  • Anne Paola G. Duarte
  • Betina S. Mattev
  • Marcelo T. Berlim
  • Cássia Morsch
  • Fernando S. Thomé
  • Elvino J.G. Barros
  • Marcelo P.A. Fleck

Palavras-chave:

Insuficiência renal crônica, depressão, hemodiálise

Resumo

OBJETIVOS: A depressão é uma condição prevalente e apresenta um impacto importante na evolução de pacientes com insuficiência renal crônica em estágio terminal. O presente estudo tem como objetivo primário estabelecer a prevalência de depressão maior nos pacientes em hemodiálise do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Como objetivos secundários estão verificar a prevalência de alguns outros transtornos que compõem o chamado "espectro depressivo" e caracterizar os grupos de pacientes encontrados.

PACIENTES E MÉTODOS: Os dados foram coletados através de entrevista única com os pacientes e consulta ao prontuário.

RESULTADOS: De um total de 41 pacientes avaliados, 22 (53,66%) não preenchiam critérios para quaisquer dos transtornos pesquisados, 10 (24,39%) receberam diagnóstico de depressão maior de acordo com o instrumento utilizado, o PRIME-MD, 5 (12,19%) apresentavam remissão parcial de transtorno depressivo maior, 4 (9,76%) apresentavam transtorno depressivo menor e 5 (12,19%) apresentavam distimia (essa última ocorrendo em todos os casos concomitante com depressão maior). Considerando o "espectro depressivo", têm-se 19 pacientes (46,34%) nesse grupo.

CONCLUSÃO: Assim como na literatura, também em nosso meio constatamos a relevante associação entre depressão e insuficiência renal crônica em estágio terminal nos pacientes em hemodiálise e depressão. A equipe de saúde deve estar alerta para essa situação e preparada para um manejo que propicie a melhor qualidade de vida possível para esses pacientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-06-23

Como Citar

1.
G. Duarte AP, S. Mattev B, T. Berlim M, Morsch C, S. Thomé F, J.G. Barros E, P.A. Fleck M. Prevalência da depressão maior nos pacientes em hemodiálise crônica. Clin Biomed Res [Internet]. 23º de junho de 2022 [citado 26º de novembro de 2022];20(3). Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/125384

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)