22 em 22: o centenário da Semana de Arte moderna pelos “olhos” da Abordagem Triangular

Autores

  • Rosana Fachel de Medeiros Secretaria Municipal de Educação — SMED, Canoas/RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.22456/2357-9854.126534

Palavras-chave:

Ensino Fundamental, Abordagem Triangular, Semana de Arte Moderna, Criações artísticas

Resumo

Esse artigo apresenta um projeto que está sendo desenvolvido na disciplina de Artes em uma escola pública - de Canoas, no RS - para abordar a Semana de Arte Moderna no marco dos cem anos de sua realização, tendo como fundamentação a Abordagem Triangular (BARBOSA, 1991). O projeto parte do estudo e da pesquisa do movimento artístico-cultural modernista e de suas e seus artistas para, em seguida, selecionar algumas de suas obras emblemáticas como inspiração para diferentes propostas de criações. Com o objetivo de proporcionar às e aos estudantes a contextualização tanto no estudo das obras de arte quanto em suas incursões em diferentes fazeres artísticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosana Fachel de Medeiros, Secretaria Municipal de Educação — SMED, Canoas/RS, Brasil

Possui graduação em Pedagogia Habilitação Séries Iniciais (2004) e Educação Infantil (2006) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, especialização (2007), em Educação Infantil e primeiro ano do Ensino Fundamental pela UFRGS. Mestrado (2010), Doutorado (2018) e Pós-doutorado (2020) em Educação e Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente integrante do grupo de pesquisa em educação e arte - GEARTE e é professora da Rede Municipal de Ensino em Canoas-RS. Tem experiência na área de Educação e Arte Educação, com ênfase nos Anos Inicias e Finais do Ensino Fundamental. Interesses de pesquisa: educação, leitura de imagens, artes visuais, arte educação.

Referências

AMARAL, Tarsila do. Abaporu. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Abaporu. Acesso em: 03 jun. 2022.

BARBOSA, Ana Mae. A imagem no ensino da arte. São Paulo: Editora Perspectiva, 1991.

BARBOSA, Ana Mae. Mulheres: arte, artesanato, design. In. BARBOSA, Ana Mae. AMARAL, Vitória (orgs.). Mulheres não devem ficar em silêncio: arte, design, educação. São Paulo: Cortez, 2019.

LOPONTE, Luciana G. Artes visuais, feminismos e educação no Brasil: a invisibilidade de um discurso. Universitas Humanística, 79, 143-163, 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.11144/Javeriana.UH79.avfe. Acesso em: 10 maio 2022.

MACHADO, Regina. Abordagem Triangular. Revista GEARTE, Porto Alegre, v. 4, n. 2, p. 337- 345, maio/ago. 2017. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/gearte. Acesso em: 24 maio 2022.

MALFATTI, Anita. A Boba. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileira. São Paulo: Itaú Cultural, 2022. Disponível em: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/obra1381/a-boba. Acesso em: 03 de junho de 2022. Verbete da Enciclopédia. ISBN: 978-85-7979-060-7

MEDEIROS, Rosana Fachel de. Leitura de imagens na educação infantil: Imagens de arte em sala de aula. In.: BARBOSA, Ana Mae; CUNHA, Fernanda Pereira da Cunha (orgs.) A Abordagem Triangular no ensino das artes e culturas visuais. São Paulo: Cortez, 2010.

OLIVEIRA, Ana Claudia de. Lisibilidade da imagem. Revista Fundarte. v.1, n.1, jan/jun, 2001. p. 5-7.

PILLAR, Analice Dutra. (org.) A educação do olhar no ensino das artes. Porto Alegre: Mediação, 2001.

ROSSI, Maria Helena W. A Abordagem Triangular nos estágios de docência de artes visuais da UCS. In: BARBOSA, Ana Mae; CUNHA, Fernanda Pereira da Cunha (orgs.) A Abordagem Triangular no ensino das artes e culturas visuais. São Paulo: Cortez, 2010.

ROSSI, Maria Helena W. Imagens que falam: leitura da arte na escola. Porto Alegre: Mediação, 2003.

Downloads

Publicado

2022-08-15

Como Citar

MEDEIROS, R. F. de. 22 em 22: o centenário da Semana de Arte moderna pelos “olhos” da Abordagem Triangular. Revista GEARTE, [S. l.], v. 9, 2022. DOI: 10.22456/2357-9854.126534. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/gearte/article/view/126534. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Abordagem Triangular: 30 anos