Formação Cultural e Hermenêutica: leitura de imagens

Autores

  • Amarildo Luiz Trevisan Universidade Federal de Santa Maria/RS

Palavras-chave:

imagem, formação cultural, hermenêutica.

Resumo

A crise da noção moderna de formação cultural exige atualmente uma nova forma de decodificação no campo do saber educativo. A hermenêutica de Gadamer admite, contra o Iluminismo, que a historicidade representa um limite e condição para toda a experiência possível de efetivação do fenômeno da compreensão. Agindo assim, ela permite recolocar na agenda de discussão a possibilidade de valorizar, não apenas a imagem representada pelo movimento da consciência de si, expresso através da metáfora hegeliana do pássaro de Minerva, mas também as diversas imagens históricas adquiridas pelo conceito ao longo da história cultural do ocidente. A recuperação da expectativa semântica, depositada em diversas representações da formação, é o próximo passo a ser dado na educação para tecer ainda um aprofundamento da hermenêutica no sentido expressivo do conceito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amarildo Luiz Trevisan, Universidade Federal de Santa Maria/RS

Professor de Filosofia da Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria/RS e Pesquisador do CNPq.

Arquivos adicionais

Publicado

2002-06-01

Como Citar

Trevisan, A. L. (2002). Formação Cultural e Hermenêutica: leitura de imagens. Educação &Amp; Realidade, 27(1). Recuperado de https://www.seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/25939

Edição

Seção

Artigos