A função política das Cantigas de Santa Maria no reino de Afonso X (Castela e Leão, 1252-1284)

Autores

  • Leonardo Augusto Silva Fontes Universidade Federal Fluminense

Palavras-chave:

Cantigas de Santa Maria. Afonso X. Função política. Diferenças étnico-sociais. Palavra.

Resumo

Estudo da função política das Cantigas de Santa Maria – obra que conjugou poesia, música e iconografia, considerada uma verdadeira “catedral do saber” –, nos projetos do rei sábio, Afonso X (Castela e Leão, 1252-1284). Partiu-se do pressuposto que não há um corte entre o vivido e o imaginário, e atribuiu-se às cantigas um papel também estruturante das relações sócio-políticas na Castela afonsina, no sentindo de estabelecer e integralizar diferenças étnicas e sociais. Além disso, é feita breve análise do papel transformador da palavra na sociedade baixo-medieval, no momento em que sua veiculação na forma escrita se intensifica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Augusto Silva Fontes, Universidade Federal Fluminense

Mestrando em História Medieval pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Atualmente é agente administrativo do Arquivo Nacional, lotado na Equipe de Documentos Privados da Coordenação de Documentos Escritos (CODES), onde atua no tratamento técnico dos fundos documentais textuais, de natureza privada, que integram o acervo da instituição.

Downloads

Publicado

2009-06-26

Como Citar

FONTES, L. A. S. A função política das Cantigas de Santa Maria no reino de Afonso X (Castela e Leão, 1252-1284). Revista Aedos, [S. l.], v. 2, n. 2, 2009. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/9854. Acesso em: 27 jun. 2022.