Arte longa, vida breve: Rita Moreira, feminismo em cena

Autores

  • Alina dos Santos Nunes Universidade Federal de Santa Catarina

Palavras-chave:

Vídeo, Feminismo, Histórias de vida

Resumo

Este trabalho tem como objetivo explorar a história de vida de Rita Moreira, sublinhando sua importante produção de vídeos feministas durante a década de 1970. Para a realização do trabalho, utilizarei como principal fonte uma entrevista realizada com Rita e que será analisada tendo como base a metodologia da história oral. Tendo em vista as articulações de Rita Moreira com o movimento feminista estadunidense, busco delinear como os debates do feminismo do período eram representados em seus vídeos. Além disso, procuro entender os vídeos de Rita como produtores de subjetividade, enfatizando que sua trajetória de vida se entrelaça a sua produção videográfica. Também, através das narrativas de Rita, é possível compreender o lugar da produção de vídeos como uma importante experiência feminista para várias artistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alina dos Santos Nunes, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestranda em História Global pelo Programa de Pós Graduação em História da Universidade Federal de Santa Catarina (PPGH/UFSC) e graduada em História pela mesma instituição. É vinculada ao Laboratório de Estudos de Gênero e História (LEGH/UFSC) e integra o projeto Políticas da Emoção e do Gênero nas resistências às ditaduras no Cone Sul (CNPq) coordenado pela Profª Drª Cristina Scheibe Wolff.

Downloads

Publicado

2020-04-16

Como Citar

NUNES, A. dos S. Arte longa, vida breve: Rita Moreira, feminismo em cena. Revista Aedos, [S. l.], v. 11, n. 25, p. 174–197, 2020. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/96896. Acesso em: 27 jun. 2022.