Do imigrante ao nacional regenerado: a busca pelo trabalhador perfeito.

Autores

  • Rodrigo Pereira dos Anjos dos Anjos da Silva Universidade Federal de São Paulo

Palavras-chave:

Escola-imigração- primeira republica

Resumo

A cidade de São Paulo, no último quartel do século XIX, recebeu um número expressivo de imigrantes, grande parte desta população que entrou no Brasil era majoritariamente oriunda da Europa, e, por conta disto, alimentou a mentalidade da elite brasileira em relação ao um novo regime de trabalho. Na visão desta mesma elite, além da importância para a economia, na incipiente industrialização paulista, os imigrantes também carregavam consigo a tarefa de regenerar a população brasileira, sobretudo a de ascendência africana, vista como uma população degenerada e inferior. Tendo em vista essa conjuntura, este artigo problematizará a importância da ação da escola no início do século XX na busca pela regeneração do indivíduo. Desta forma, esta escola não formaria apenas o indivíduo apto intelectualmente para trabalhar nas fábricas, mas também um cidadão asséptico e higienizado, em consonância com os discursos sanitaristas da época. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Pereira dos Anjos dos Anjos da Silva, Universidade Federal de São Paulo

Atuo no departamento de História com enfase no campo da História da Educação brasileira.

Downloads

Publicado

2018-09-11

Como Citar

DOS ANJOS DA SILVA, R. P. dos A. Do imigrante ao nacional regenerado: a busca pelo trabalhador perfeito. Revista Aedos, [S. l.], v. 10, n. 22, p. 71–85, 2018. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/83079. Acesso em: 28 nov. 2022.