Descentralizando a centralização: a política das terras na província sulina de Santa Catarina

Autores

  • Flávia Paula Darossi Universidade Federal de Santa Catarina

Palavras-chave:

Lei de Terras, Segundo Reinado, Santa Catarina.

Resumo

Entre as décadas de 1840 e 1850, o Estado Imperial brasileiro adequou o projeto centralizador em correspondência com as elites regionais e locais, e tornou a Lei de Terras e seu Decreto de execução instrumentos funcionais de agregação e consolidação política no Segundo Reinado, contribuindo para catalisar os processos de apropriação e privatização de terras devolutas e de uso comum no país. Para aprofundar meu estudo, tomo por objeto análise Santa Catarina, uma província pobre e “periférica” no que se refere ao eixo mercantil agroexportador no século XIX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Paula Darossi, Universidade Federal de Santa Catarina

Aluna de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre pela mesma Universidade. E-mail: flavia.darossi@gmail.com.

Downloads

Publicado

2019-03-01

Como Citar

DAROSSI, F. P. Descentralizando a centralização: a política das terras na província sulina de Santa Catarina. Revista Aedos, [S. l.], v. 10, n. 23, p. 212–237, 2019. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/81788. Acesso em: 29 set. 2022.