Harriet Tubman: O papel da mulher negra na resistência à escravização nos Estados Unidos da América

Autores

  • Anita Natividade Carneiro Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Mulheres Negras, Escravização, Estados Unidos da América.

Resumo

O sistema escravocrata nos Estados Unidos perdurou por 240 anos e sequestrou aproximadamente 305.326 pessoas da África para suas terras. O tráfico brutal de seres humanos ocorrido na época colonial e pós-colonial gerou diversas formas de resistência. Nessa conjuntura, pretendo explorar no artigo a participação da mulher negra na resistência à escravização nesse país, com foco especial na abolicionista Harriet Tubman (1822-1913).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anita Natividade Carneiro, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Graduanda em História (Licenciatura)

Downloads

Publicado

2019-08-14

Como Citar

NATIVIDADE CARNEIRO, A. Harriet Tubman: O papel da mulher negra na resistência à escravização nos Estados Unidos da América. Revista Aedos, [S. l.], v. 11, n. 24, p. 189–209, 2019. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/78696. Acesso em: 2 jul. 2022.