O (não) lugar da mulher no livro didático de história: um estudo longitudinal sobre relações de gênero e livros escolares (1910-2010)

Autores

  • Letícia Mistura
  • Flávia Eloisa Caimi

Palavras-chave:

Ensino de História, Livro Didático, Relações de Gênero.

Resumo

A história das mulheres vem ganhando visibilidade como campo historiográfico nas últimas décadas, mas se trata de abordagem relativamente recente. Na história escolar, ainda hoje, as mulheres aparecem nominalmente em determinadas efemérides, em situações inusitadas, por vezes heroicas, sendo pouco visibilizadas como sujeitos de direitos e restritamente reconhecidas como parte substancial da compreensão histórica, do conhecimento do passado e da formação para a cidadania. Este estudo coloca em diálogo o livro didático de História como objeto e fonte de pesquisa documental e as questões de gênero, como recurso metodológico de análise histórica, com o propósito de visualizar a presença/ausência feminina na produção didática brasileira ao longo do século XX e início do século XXI. Para tal, analisou-se um corpus documental constituído de 11 obras didáticas de história destinadas à educação básica, publicadas entre as décadas de 1910 e 2010, sendo uma obra por década. Os resultados preliminares apontam, principalmente, para uma preocupante e significativa distância entre a renovação historiográfica que inclui as relações de gênero como possibilidade metodológica e o conteúdo perscrutado nos livros didáticos de História.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-07-20

Como Citar

MISTURA, L.; ELOISA CAIMI, F. O (não) lugar da mulher no livro didático de história: um estudo longitudinal sobre relações de gênero e livros escolares (1910-2010). Revista Aedos, [S. l.], v. 7, n. 16, p. 229–246, 2015. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/57019. Acesso em: 2 jul. 2022.