Jogos digitais como espaço de atuação do historiador: o caso Avant-Garde

Autores

  • Lucas Giehl Molina UFRGS

Palavras-chave:

Jogos Digitais, Jogos Educativos, Jogos Históricos

Resumo

Este artigo versa sobre um novo espaço de atuação do historiador: os jogos digitais. Nele, defino o que é um jogo, apoiando-me em Johan Huizinga; quais as peculiaridades do jogo digital, considerando sua gênese e mudanças recentes; o que é um jogo com conteúdos históricos; e como o historiador pode utilizar-se do jogo digital para criar um produto cultural com conteúdo histórico, a partir do caso do jogo Avant-Garde, que está sendo desenvolvido por mim. Em Avant-Garde, o jogador é colocado no papel de um artista na Paris do século XIX e deve interagir com o contexto da época, em particular com o surgimento da vanguarda artística. O jogo será distribuído publicamente através da internete.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-09-01

Como Citar

MOLINA, L. G. Jogos digitais como espaço de atuação do historiador: o caso Avant-Garde. Revista Aedos, [S. l.], v. 5, n. 12, 2013. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/36949. Acesso em: 1 fev. 2023.