Recrutamento e deserção na Armada Imperial brasileira: alguns apontamentos a partir da província do Rio Grande do Sul (século XIX)

Autores

  • Vinicius Pereira de Oliveira UFRGS

Palavras-chave:

Relações de Poder Político-Institucionais, Relações Sociais de Dominação e Resistência

Resumo

A atividade náutica desempenhou papel fundamental na formação histórica do Brasil e do mundo moderno, tanto em questões relacionadas ao comércio e transporte de mercadorias e pessoas quanto em sua dimensão militar. Entretanto, o movimento de resgate do papel histórico dos marinheiros, bem como de outras questões correlatas à vida náutica como por exemplo as técnicas de construção de embarcações, parece ainda muito incipiente na historiografia brasileira. Neste texto analisaremos as formas pelas quais os indivíduos tornavam-se marinheiros da Armada Imperial brasileira no século XIX. Destacaremos o papel da violência tanto no processo de recrutamento compulsório de marinheiros – principal mecanismo de obtenção destes trabalhadores – como no seu cotidiano de trabalho. Problematizaremos em que medida estes elementos contribuíram para a repulsa da população brasileira ao trabalho na Armada, tendo como um dos seus desdobramentos os altos índices de deserção verificados empiricamente. Para tal, buscaremos estabelecer um diálogo entre estes processos em sua esfera nacional e a da província do Rio Grande do Sul.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-07-10

Como Citar

OLIVEIRA, V. P. de. Recrutamento e deserção na Armada Imperial brasileira: alguns apontamentos a partir da província do Rio Grande do Sul (século XIX). Revista Aedos, [S. l.], v. 4, n. 10, 2012. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/23917. Acesso em: 27 jun. 2022.