O Mundo do Trabalho Rural no Rio Grande do Sul no Estado Novo (1937-1945): um Questionamento da “Harmonia Social”

Autores

  • Juliano Luis Palm UFSM
  • Diorge Alceno Konrad

Palavras-chave:

Trabalhadores rurais, mundo do trabalho rural, trabalho no campo,

Resumo

Apresentar-se-á pesquisas e discussões frente à legislação trabalhista para o campo, no Estado Novo no Rio Grande do Sul. A maioria do patronato entendia ser desnecessária a regulamentação trabalhista devido à “harmonia social” que reinaria no meio rural. Entretanto, frente às transformações sociais experienciadas pelos trabalhadores rurais, são sintomáticos (essencialmente na região sul do estado) os roubos de gado, recorrentemente noticiados, que podem ter sido uma ação de reivindicação ao direito a sobrevivência por ex-peões, como relatos literários do período colocam. Por outro lado, cartas com pedidos de auxílio aos poderes públicos também podem ser entendidas como uma forma de ação dos trabalhadores do campo. Se estes atos não podem ser percebidos como ações que visavam à transformação estrutural da sociedade, também não se pode negar que contestavam a ordem social vigente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-11-24

Como Citar

PALM, J. L.; KONRAD, D. A. O Mundo do Trabalho Rural no Rio Grande do Sul no Estado Novo (1937-1945): um Questionamento da “Harmonia Social”. Revista Aedos, [S. l.], v. 2, n. 4, 2009. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/11453. Acesso em: 7 jul. 2022.