Entre o trabalho e a correção: escravas e forras na cidade do Rio Grande (segunda metade do século XIX)

Autores

  • Claudia Daiane Garcia Molet UFPEL

Palavras-chave:

Rio Grande, Escravas, forras, Lavadeiras, quitandeiras,

Resumo

Esta comunicação pretende analisar qual o papel e os espaços reservados para as mulheres trabalhadoras, em especial as quitandeiras e lavadeiras - forras e escravas - na cidade do Rio Grande, durante a segunda metade do século XIX, num período, portanto de disciplinarização da mão de obra para o trabalho livre. Os dados aqui apresentados fazem parte da pesquisa inicial para elaboração da dissertação do mestrado em Ciências Sociais (UFPEL), em que objetivo final é uma análise quantitativa. Para esta comunicação utilizaremos os dados, já coletados, e também alguns casos para demonstrar como se dava o mundo do trabalho e da correção em uma cidade portuária e comercial, em que prevalecia a presença masculina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Daiane Garcia Molet, UFPEL


Downloads

Publicado

2010-01-14

Como Citar

MOLET, C. D. G. Entre o trabalho e a correção: escravas e forras na cidade do Rio Grande (segunda metade do século XIX). Revista Aedos, [S. l.], v. 2, n. 4, 2010. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/11194. Acesso em: 7 jul. 2022.