Luta de classes pelo espaço da lei e do direito: os comerciários reivindicam direitos no estado novo do Rio Grande do Sul (1937-1945).

Autores

  • Glaucia Vieira Ramos Konrad

Palavras-chave:

Comerciários, Direitos, Rio Grande do Sul.

Resumo

Durante o Estado Novo, a adoção no comércio da “Semana Inglesa”, através do fechamento dos estabelecimentos comerciais ao meio-dia dos sábados, fez com que sindicatos de trabalhadores no comércio do Rio Grande do Sul se mobilizassem para a implantação desta medida. Entretanto, não eram só trabalhadores que “buscavam direitos” com o governo Vargas, demonstrando que a luta de classes também era pelo espaço da lei e do direito. Os representantes das Associações Comerciais dos Varejistas do Rio Grande do Sul, bem como o Sindicato dos Lojistas, colocaram-se contra a “semana inglesa”. O artigo procura debater o trabalho feminino entre os comerciários e a estabilidade dos empregados com mais de 10 anos de serviço, além da redução da jornada de trabalho, bem como a resistência patronal à conquista destes direitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-11-10

Como Citar

VIEIRA RAMOS KONRAD, G. Luta de classes pelo espaço da lei e do direito: os comerciários reivindicam direitos no estado novo do Rio Grande do Sul (1937-1945). Revista Aedos, [S. l.], v. 2, n. 4, 2009. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/10935. Acesso em: 7 jul. 2022.