Escola italiana de Pelotas/RS (1889 – 1910): apontamentos acerca da cultura escolar

Autores

Resumo

A temática geral do presente artigo insere-se nos estudos acerca da história da educação dos imigrantes italianos. Na abordagem teórica, serão utilizadas pesquisas que discutem a imigração e as escolas italianas a partir de uma perspectiva ampla que faz uso dos conceitos de transnacional e da histoire croisée dentro da perspectiva metodológica da análise documental.  No específico, o objetivo é analisar um conjunto de atividades e exercícios escolares da escola italiana de Pelotas (RS), entre os anos de 1890 a 1910, sob o viés da cultura escolar. Ao longo do estudo foi possível perceber alguns elementos que se ensinavam nessa escola, subsidiada pelo governo italiano, dentro dos quais emerge a ideia de italianidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Brião de Castro, Universidade Federal de Pelotas/Doutorado em Educação

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas (PPGE/FaE/UFPel) com período sanduíche na Università degli Studi del Molise (Itália). Mestre em Educação pela Universidade Federal de Pelotas - 2017. Possui graduação em Bacharelado em Museologia pela Universidade Federal de Pelotas - 2014.  Membro do grupo de pesquisa : Centro de Estudos e Investigações em História da Educação (CEIHE). 

O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001

Downloads

Publicado

2021-10-07

Como Citar

CASTRO, R. B. de. Escola italiana de Pelotas/RS (1889 – 1910): apontamentos acerca da cultura escolar. Revista Aedos, [S. l.], v. 13, n. 28, p. 723–763, 2021. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/107609. Acesso em: 4 out. 2022.