Pecado: o mau uso da palavra (Portugal no século XV)

Autores

  • Eduardo Lima de Souza Universidade Estadual Paulista "Júlio Mesquita Filho" - Câmpus de Franca

Palavras-chave:

Palavra, Pecado, Portugal

Resumo

No ano de 1489, foi impresso, na cidade portuguesa de Chaves, o Tratado de Confissom, elaborado por um autor anônimo. A obra concentra diversas prédicas para iniciar os cristãos nos rudimentos da fé católica a partir, sobretudo, dos pecados mortais, dos sentidos do corpo e dos dez mandamentos da lei de Deus. A presente pesquisa tem como objetivo analisar o peso conferido, nesse tratado e outros similares, aos pecados cometidos oralmente, conhecidos como pecados da língua, em confronto com as formas de arrependimento, correção e instrução igualmente sustentadas sobre a explicitação na forma oral, nomeadamente no momento da confissão. Mais precisamente, a pesquisa visa mapear os diferentes tipos de pecado da língua e as circunstâncias em que comumente ocorrem para buscar compreender os padrões de conduta aceitos ou condenados na sociedade portuguesa do século XV.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Lima de Souza, Universidade Estadual Paulista "Júlio Mesquita Filho" - Câmpus de Franca

Graduando em História pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Câmpus de Franca. 
Membro do Grupo Temático «Escritos sobre os novos mundos», sediado na Universidade Estadual Paulista (UNESP). 
Bolsa de Iniciação Científica FAPESP (processo 2019/18241-0)

Downloads

Publicado

2021-10-07

Como Citar

DE SOUZA, E. L. Pecado: o mau uso da palavra (Portugal no século XV). Revista Aedos, [S. l.], v. 13, n. 28, p. 580–612, 2021. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/100899. Acesso em: 3 jul. 2022.