Ação do fluoreto de sódio sobre a formação de depósitos, “in vitro”, por bactérias placogênicas

Autores

  • Eduardo Roberto Corrêa de Barros

DOI:

https://doi.org/10.22456/2177-0018.118397

Palavras-chave:

Sem palavras-chave disponíveis

Resumo

O autor investigou a ação do fluoreto de sódio, nas quantidades de 0,2% e 1ppm de flúor (utilizados respectivamente na forma de bochechos e nas águas de abastecimento público para a prevenção da cárie dental) sobre a formação de depósitos, "in vitro", por bactérias formadoras de placa dental (Streptococcus mutans, amostras AHT e IB). Tais concentrações foram selecionadas para o estudo uma vez que seu uso não requer um tratamento prévio dos dentes do tipo "profilaxia" (raspagem, alisamento e polimento). Desta forma, qualquer possível alteração na formação de depósitos seria uma função direta da ação do agente químico e não de qualquer outro fator externo. A técnica desenvolvida baseou-se na determinação, por peso seco, das quantidades de depósitos formados sobre "bengalas" de aço inoxidável mantidas na intimidade do meio de cultura onde as amostras se desenvolviam. Os resultados mostraram não haver alteração estatisticamente significante (ao nível de 1% quando se adicionou 1ppm de flúor às culturas. Por outro lado, houve uma redução estatisticamente significante (ao nível de 1%), na formação de depósitos, quando da adição de 0,2% de fluoreto de sódio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-09-19

Como Citar

Barros, E. R. C. de. (2021). Ação do fluoreto de sódio sobre a formação de depósitos, “in vitro”, por bactérias placogênicas. Revista Da Faculdade De Odontologia De Porto Alegre, 35–57. https://doi.org/10.22456/2177-0018.118397

Edição

Seção

Artigos originais