ENVELHECENDO NA PERCEPÇÃO DAS PESSOAS LONGEVAS ATIVAS E INATIVAS FISICAMENTE

Autores

  • Marize Amorim Lopes Universidade Federal de Santa Catarina
  • Rodrigo de Rosso Krug Universidade Federal de Santa Catarina
  • Albertina Bonetti Universidade Federal de Santa Catarina
  • Giovana Zarpellon Mazo Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.22456/2316-2171.40524

Palavras-chave:

Longevidade, Atividade Motora, Envelhecimento

Resumo

O estudo analisou a percepção das pessoas longevas, ativas e inativas fisicamente, participantes dos grupos de convivência para idosos de Florianopolis/SC, sobre o processo de envelhecimento humano. Trata-se de uma pesquisa qualitativa realizada utilizando-se a técnica de grupo focal; envolveu 69 mulheres longevas. Aplicou-se a entrevista semiestruturada e o Questionário Internacional de Atividade Física, seguidos da análise de conteúdo. Os resultados mostram que a percepção do processo de envelhecimento direciona-se a aspectos relacionados à saúde (limitação por doença, diferentes formas de envelhecimento, problemas cognitivos, esquecimento, medo de quedas e fraturas, idade avançada) e a fatores psicossociais (solidão, preocupações, motivação, experiências positivas, entre outros). Sendo assim, sugere-se que os profissionais da saúde intervenham com ações que promovam a adoção de hábitos de vida mais ativa, visando a manter e melhorar a capacidade funcional da pessoa longeva, em prol do envelhecimento humano mais autônomo e saudável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marize Amorim Lopes, Universidade Federal de Santa Catarina

 

Professora Doutora do Departamento de Educação Física, Centro de Desportos/UFSC. Santa Catarina, Brasil.

Rodrigo de Rosso Krug, Universidade Federal de Santa Catarina

Licenciado em Educação Fisica (UNICRUZ) Especilista em Ciências do Movimento Humano (UNICRUZ) e em Educação Física Escolar (UFSM). Mestre em Ciências do Movimento Humano (UDESC). Doutorando em Ciencias Medicas (UFSC).

Albertina Bonetti, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora Doutora do Departamento de Educação Física, Centro de Desportos/UFSC.Santa Catarina, Brasil

Giovana Zarpellon Mazo, Universidade do Estado de Santa Catarina

Professora Doutora do Centro de Ciências da Saúde e Desportos, UDESC.Santa Catarina, Brasil

Referências

AMERICAN COLLEGE OF SPORTS MEDICINE. Exercise and Physical Activity for Older Adults. Medicine Science of Sports and Exercise, Indianápolis, v. 41, n. 7, p. 1510-1530, Jul. 2009.

CHAIM, Janice; IZZO, Helena; SERA, Celisa Tiemi Nakagawa. Cuidar em saúde: satisfação com imagem corporal e autoestima de idosos. O Mundo da Saúde, São Paulo, v. 33, n. 2, p. 175-181, Fev. 2009.

HIRVENSALO, Mirja; LINTUNEN, Taru. Life-course perspective for physical activity and sports participation. European Review of Aging and Physical Activity, Munique, v. 8, n. 1, p. 13-22, Jan. 2011.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Síntese de indicadores sociais – Uma análise das condições de vida da população brasileira - 2010. Disponível em: < http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/imprensa/ppts/0000000144.pdf >. Acesso em: 26 jun. 2011.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Projeção da População do Brasil por Sexo e Idade: 1980-2050 – 2008. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/projecao_da_populacao/2008/projecao.pdf>. Acesso em: 12 jun. 2010.

JANNEY, Carol et al. Longitudinal Physical Activity Changes in Older Men in the Osteoporotic Fractures in Men Study. Journal American Geriatrics Society, Malden, v. 58, n. 6, p. 1128-1133, Jun. 2010.

KRUG, Rodrigo de Rosso et al. As contribuições da caminhada como atividade física de lazer para idosos. Licere, Belo Horizonte, v. 14, n. 4, p. 1-29, Dez. 2011.

LIMA, Ângela Maria Machado; SILVA, Henrique Salmazo da; GALHARDONI, Ricardo. Envelhecimento bem-sucedido: trajetórias de um constructo e novas fronteiras. Comunicação Saúde e Educação, Botucatu, v. 12, n. 27, p. 795-807, Out./Dez. 2008.

MAZO, Giovana Zarpellon; BENEDETTI, Tania Rosane Bertoldo. Adaptação do questionário internacional de atividade física para idosos. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano, Florianópolis, v. 12, n. 6, p. 480-484, Jun. 2010.

MAZO, Giovana Zarpellon; CARDOSO, Fernando Luiz; AGUIAR, Daniela Lima. Programa de hidroginástica para idosos: motivação, auto-estima e auto-imagem. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano, Florianópolis, v. 8, n. 2, p. 67-72, Fev. 2006.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 11. ed. São Paulo: Hucitec, 2008.

ORGANIZACIÓN MUNDIAL DE LA SALUD. Envejecimento activo: un marco político. Revista Espanhola de Geriatria e Gerontologia, Barcelona, v. 37, n. S2, p. 74-105, Fev. 2002.

PATRÍCIO, Karina Pavão et al. O segredo da longevidade segundo as percepções dos próprios longevos. Revista Ciência e Saúde Coletiva, São Paulo, v. 13, n. 4, p. 1189-1198, Jul./Abr. 2008.

SCHMIDT, Jaqueline Angela et al. Aplicação do teste do relógio em octogenários e nonagenários participantes de estudo realizado em Siderópolis/SC. Revista Psico, Porto Alegre, v. 40, n. 4, p. 525-530, Out./Dez. 2009.

TRAD, Leny Bomfim. Grupos focais: conceitos, procedimentos e reflexões baseadas em experiências com o uso da técnica em pesquisas de saúde. Physis, Rio de Janeiro, v. 19, n. 3, p. 777-796, Mar. 2009.

VON BONSDORFF, Mikaela ; RANTANEN, Taina. Progression of functional limitations in relation to physical activity: a life course approach. European Review of Aging and Physical Activity, Munique, v. 8, n. 1, p. 23-30, Apr. 2011.

WITTER, Geraldina Porto. Envelhecimento: referências teóricas e pesquisa. 1. ed. Campinas: Alínea, 2006.

Downloads

Publicado

2014-08-19

Como Citar

Lopes, M. A., Krug, R. de R., Bonetti, A., & Mazo, G. Z. (2014). ENVELHECENDO NA PERCEPÇÃO DAS PESSOAS LONGEVAS ATIVAS E INATIVAS FISICAMENTE. Estudos Interdisciplinares Sobre O Envelhecimento, 19(1). https://doi.org/10.22456/2316-2171.40524

Edição

Seção

Artigos