[1]
E. C. Duarte, “Para uma economia estética dos afetos em Hilda Hilst”, NL, vol. 11, nº 1, jun. 2015.