Recalque, luto e melancolia em <i>As Naus</i>, de Lobo Antunes: um olhar psicanalítico

Autores

  • Maurício Marques Sortica Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.22456/1981-4526.36227

Palavras-chave:

Literatura Portuguesa, Recalque, Psicanálise

Resumo

Este trabalho tem por objetivo analisar a obra As Naus, de Lobo Antunes, por um viés psicanalítico. Para isso, leva-se em consideração os conceitos de recalque, melancolia, luto e cultura, conforme desenvolvidos por Sigmund Freud em suas obras, como base para análise do romance. A partir de um ponto específico do romance – a depreciação das figuras históricas portuguesas, em especial, a de Luís de Camões -, aponta-se que aquilo que é colocado nessa obra pode ser visto como os próprios povos e literaturas portuguesas, tentando voltar-se a um esquecimento de seu caráter grandioso, que mostra apenas as facetas do bom e antigo império português, silenciando, assim, seus traumas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maurício Marques Sortica, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Licenciado em Letras (UFRGS), especializando em Literatura Brasileira (UFRGS), professor de Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa da rede privada de ensino de Porto Alegre, RS.

Downloads

Publicado

2012-12-15

Como Citar

Sortica, M. M. (2012). Recalque, luto e melancolia em &lt;i&gt;As Naus&lt;/i&gt;, de Lobo Antunes: um olhar psicanalítico. Nau Literária, 8(2). https://doi.org/10.22456/1981-4526.36227