O corpo-abismo: representação imagética de Maria Eduarda de <i>Os Maias</i>

Autores

  • Melissa Rubio dos Santos UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1981-4526.31950

Palavras-chave:

Os Maias, corpo, Estudos Culturais, Poéticas Visuais

Resumo

O presente artigo visa problematizar a representação imagética da personagem Maria Eduarda da minissérie Os Maias, uma (re)leitura imagética, baseada no romance homônimo de Eça de Queiroz (1888). O ponto de partida do estudo é a investigação da caracterização da personagem Maria Eduarda na narrativa visual (minissérie). O estudo será conduzido a partir das seguintes perguntas: Como Maria Eduarda é representada na minissérie? O que há por trás das escolhas na composição das imagens (figurino) dessa personagem? O que a corporeidade de Maria Eduarda expressa? Como se estabelece a relação entre corpo, poder e silêncio?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Melissa Rubio dos Santos, UFRGS

Graduanda em Letras Licenciatura na UFRGS

Downloads

Publicado

2012-12-15

Como Citar

dos Santos, M. R. (2012). O corpo-abismo: representação imagética de Maria Eduarda de &lt;i&gt;Os Maias&lt;/i&gt;. Nau Literária, 8(2). https://doi.org/10.22456/1981-4526.31950