[1]
I. R. Gomes, R. de A. Chagas, e F. Mascarenhas, “A INDÚSTRIA DO FITNESS, A MERCANTILIZAÇÃO DAS PRÁTICAS CORPORAIS E O TRABALHO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA: O CASO BODY SYSTEMS”, Movimento, vol. 16, nº 4, p. 169–189, nov. 2010.