O GOVERNO DOS CORPOS E A REGULAÇÃO DAS LIBERDADES INFANTIS

Autores

  • Andrize Ramires Costa Universidade Federal de Pelotas
  • Roselaine Kuhn Universidade Federal do Sergipe
  • Franciele Roos da Silva Ilha Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.93493

Palavras-chave:

Criança. Educação infantil. Governo. Corpo humano.

Resumo

Esta reflexão é resultante de pesquisa teórico-filosófica na qual objetivamos traçar um panorama argumentativo das práticas sociais que envolvem o governo da criança e da infância, considerando alguns pressupostos modernos potencialmente ativos na contemporaneidade. Nesta direção, buscamos ampliar as concepções de crianças e infâncias que emergem da visibilidade atribuída a elas no cenário da modernidade, no interior da polarização das ciências humanas e exatas. Procuramos também reafirmar a importância do protagonismo da criança no processo educativo como autora e atora das aprendizagens, da agência, da condição de corpo-sujeito capaz de sentir, pensar e agir, e não sendo tratada como corpo-objeto-refém da autoridade e do adultocentrismo que a despotencializa.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andrize Ramires Costa, Universidade Federal de Pelotas

Profa. Dra. da Universidade Federal de Pelotas (ESEF/UFPEL) - Programa de Pós Graduação em Educação Física. Coordenadora do NEPGI (Nucleo de Estudos Pedagogicos em Ginástica e Infância)

Roselaine Kuhn, Universidade Federal do Sergipe

Profa. Dra. da Universidade Federal do Sergipe. Membro do NEPGI (Nucleo de Estudos Pedagogicos em Ginástica e Infância)

Franciele Roos da Silva Ilha, Universidade Federal de Pelotas

Profa. Dra. da Universidade Federal de Pelotas - NEPGI (Nucleo de Estudos Pedagogicos em Ginástica e Infância)

Downloads

Publicado

2019-12-07

Como Citar

COSTA, A. R.; KUHN, R.; ILHA, F. R. da S. O GOVERNO DOS CORPOS E A REGULAÇÃO DAS LIBERDADES INFANTIS. Movimento, [S. l.], v. 25, p. e25083, 2019. DOI: 10.22456/1982-8918.93493. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/93493. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

Ensaios