EDUCANDO O CORPO DESVALIDO: A EDUCAÇÃO FÍSICA NA HISTÓRIA DA PRIVAÇÃO DE LIBERDADE DE CRIANÇAS E JOVENS BRASILEIROS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.83222

Palavras-chave:

Educação Física. Esportes. Privação de liberdade. Criança. Adolescente.

Resumo

O presente estudo tem como objetivo apresentar o processo histórico acerca da constituição da Educação Física em instituições de privação de liberdade para crianças e jovens no estado de São Paulo. Os dados, coletados por meio de revisão bibliográfica em pesquisa de mestrado realizada de 2016 a 2018, apresentam uma análise da presença da Educação Física nestas instituições desde o final do século XIX, bem como dos pressupostos que a sustentam atualmente. Aponta-se que a Educação Física nestes estabelecimentos se constituiu sobre os mesmos pressupostos que a legitimaram em estabelecimentos escolares: o movimento higienista e o ideal de sociedade moderna. Como nas escolas, a Educação Física na privação de liberdade se consolidou através de práticas ginásticas, tendo, posteriormente, encontrado no esporte o meio pelo qual “poderia” contornar a delinquência juvenil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Maciel Souza

Mestre em Educação Pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Licenciada em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Downloads

Publicado

2019-10-28

Como Citar

SOUZA, C. M. EDUCANDO O CORPO DESVALIDO: A EDUCAÇÃO FÍSICA NA HISTÓRIA DA PRIVAÇÃO DE LIBERDADE DE CRIANÇAS E JOVENS BRASILEIROS. Movimento, [S. l.], v. 25, p. e25057, 2019. DOI: 10.22456/1982-8918.83222. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/83222. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais