A TRAJETÓRIA PESSOAL DE TIFANNY ABREU NO ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.82941

Palavras-chave:

Esportes. Identidade de gênero. Pessoas transgênero. Relatos de casos.

Resumo

O objetivo deste trabalho é compreender a trajetória pessoal de Tifanny Abreu em seu processo de inserção e permanência no voleibol de alto rendimento. Desenvolvemos um estudo de caso descritivo e qualitativo. Para coletar nossos dados, realizamos uma entrevista semiestruturada, posteriormente transcrita e analisada através da técnica de análise de conteúdo. Como resultados, encontramos resistências ao longo da trajetória pessoal de Tifanny envolvendo sua transição de gênero e manutenção no Esporte, o tratamento por parte da mídia e das torcidas e o usufruto do vestiário.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Marques Garcia, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutorando em Educação Física pelo PPGEF / UFRJ. Participante do Grupo de Estudos em Corpo, Esporte e Sociedade, do GECOS e do Laboratório de Estudos do Corpo, Esporte e Sociedade, o LABCOESO, devidamente cadastrado pelo DGP do CNPq.

Erik Giuseppe Barbosa Pereira, Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro

É professor efetivo da UFRJ, onde é líder do Grupo de Estudos de Corpo, Esporte e Sociedade, do GECOS e do Laboratório de Estudos do Corpo, Esportes e Sociedade, o LAbCOESO. No campo da Educação Física Escolar há experiência na área da Educação, em particular nos seguintes temas: gênero, sexualidades e metodologia de pesquisa qualitativa e metodologia de ensino e aprendizagem do voleibol.

Atuação e o interesse estão relacionados aos aspectos culturais, históricos e sociais das práticas corporais e culturais em seus vários ambientes de intervenção.

http://lattes.cnpq.br/2639550563831479

Downloads

Publicado

2019-05-26

Como Citar

GARCIA, R. M.; PEREIRA, E. G. B. A TRAJETÓRIA PESSOAL DE TIFANNY ABREU NO ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO. Movimento, [S. l.], v. 25, p. e25032, 2019. DOI: 10.22456/1982-8918.82941. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/82941. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais