O AGENCIAMENTO DO CORPO NA MODERNIDADE REFLEXIVA: NOTAS E EXCERTOS A PARTIR DE ANTHONY GIDDENS

Autores

  • Vitor Hugo Marani Universidade Federal de Mato Grosso
  • Larissa Michelle Lara Universidade Estadual de Maringá
  • Juliano de Souza Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.81818

Palavras-chave:

Corpo humano. Sociologia. Educação Física.

Resumo

O presente artigo discute o agenciamento do corpo na modernidade reflexiva com base na teoria do sociólogo britânico Anthony Giddens. Orienta essa estruturação a articulação entre os conceitos de autoidentidade e reflexividade desenvolvidos em obras do referido autor. As reflexões oriundas da análise teórica levam a compreender o processo de construção e sustentação da “narrativa biográfica do eu” como um projeto relacional à reflexividade do corpo e que tem por objetivo maior oferecer e ampliar a margem de segurança ontológica aos agentes no contexto da modernidade tardia.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vitor Hugo Marani, Universidade Federal de Mato Grosso

Universidade Federal de Mato Grosso

Larissa Michelle Lara, Universidade Estadual de Maringá

Universidade Estadual de Maringá

Juliano de Souza, Universidade Estadual de Maringá

Universidade Estadual de Maringá

Downloads

Publicado

2019-07-12

Como Citar

MARANI, V. H.; LARA, L. M.; SOUZA, J. de. O AGENCIAMENTO DO CORPO NA MODERNIDADE REFLEXIVA: NOTAS E EXCERTOS A PARTIR DE ANTHONY GIDDENS. Movimento, [S. l.], v. 25, p. e25046, 2019. DOI: 10.22456/1982-8918.81818. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/81818. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

Ensaios