A BRINCADEIRA DE FAZ DE CONTA COM CRIANÇAS AUTISTAS

Autores

  • José Francisco Chicon Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Centro de Educação Física e Desportos. Departamento de Ginástica, Laboratório de Educação Física Adaptada (Laefa), Vitória, ES
  • Ivone Martins de Oliveira Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Centro de Educação. Laboratório de Educação Física Adaptada (Laefa), Vitória, ES.
  • Rosely da Silva Santos Secretaria Municipal de Educação de Cariacica, ES. Laboratório de Educação Física Adaptada, Centro de Educação Física e Desportos, Ufes (Laefa/Cefd/Ufes). Vitória, ES.
  • Maria das Graças Carvalho Silva de Sá Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Centro de Educação Física e Desportos. Departamento de Ginástica, Laboratório de Educação Física Adaptada (Laefa), Vitória, ES.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.76600

Palavras-chave:

Educação Física. Transtorno autístico. Jogos e brinquedos. Criança.

Resumo

Este trabalho objetiva compreender como se manifesta a brincadeira de faz de conta com crianças autistas. A metodologia utilizada é o estudo de caso. Os procedimentos metodológicos envolveram intervenções educativas em situações de brincadeira, observações e registros por meio de videogravação e apoio na análise microgenética para a interpretação de episódios de brincadeira de faz de conta. Os sujeitos constam de 17 crianças, de três a seis anos, sendo seis com autismo, uma com síndrome de Down e dez sem deficiência. As crianças foram atendidas em uma brinquedoteca universitária por 13 estagiários do curso de Educação Física, uma vez por semana, durante uma hora, num período de nove meses. As análises indicam que a criança com autismo pode desenvolver o jogo imaginário de forma mais elaborada, desde que lhe sejam ofertadas condições para isso e, nesse processo, o papel mediador do professor é fundamental.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Francisco Chicon, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Centro de Educação Física e Desportos. Departamento de Ginástica, Laboratório de Educação Física Adaptada (Laefa), Vitória, ES

Pós-Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, Paraná. Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo - USP (2005), Linha de Pesquisa: Educação Especial. Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo - UFES (1995). Área de concentração: Desenvolvimento Humano e Processos Educacionais. Especialização em Educação Física para Pessoas com Deficiência - CEFD/UFES (1990). Graduação em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo (1988). Professor Associado II do Departamento de Ginástica e do Programa de Pós-Graduação em Educação Física do Centro de Educação Física e Desportos/UFES, Área de Concentração: Estudos Pedagógicos e Sócio-Culturais. Linha de Pesquisa: Educação Física, Cotidiano, Currículo e Formação Docente. Linha de Pesquisa: Estudos que enfoquem a questão da inclusão escolar em Educação Física. Coordenador do Laboratório de Educação Física Adaptada (LAEFA/CEFD/UFES). Disciplinas: Educação Física, Adaptação e Inclusão; Educação Inclusiva; Educação Física, aprendizagem e Desenvolvimento Humano. Inserção e trabalhos relacionados ao eixo jogo, educação e inclusão. Livros Publicados: Educação Física e os desafios da inclusão (Org. 2010); Jogo, mediação pedagógica e inclusão: um mergulho no brincar (2013); Educação Especial: fundamentos para a prática pedagógica (2004) e Prática psicopedagógica em crianças com NEEs: abordagem psicomotora (1999).

Ivone Martins de Oliveira, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Centro de Educação. Laboratório de Educação Física Adaptada (Laefa), Vitória, ES.

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual de Campinas (1985), mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1993), doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2001) e pós-doutorado pela Universidade Federal do Espírito Santo (2016). É Professora Associado IV do Departamento de Teorias do Ensino e Práticas Educacionais da Universidade Federal do Espírito Santo, onde trabalha desde 1994. Integra a Linha de Pesquisa Diversidade e Práticas Educacionais Inclusivas, do Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro de Educação da UFES, desenvolvendo atividades de ensino e pesquisa desde 2002. É coordenadora do Grupo de Pesquisa Desenvolvimento Humano e Práticas Educativas em espaços escolares e não escolares, vinculado à Universidade Federal do Espírito Santo. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino e Aprendizagem, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento e aprendizagem, educação especial, educação infantil e formação de professores.

Rosely da Silva Santos, Secretaria Municipal de Educação de Cariacica, ES. Laboratório de Educação Física Adaptada, Centro de Educação Física e Desportos, Ufes (Laefa/Cefd/Ufes). Vitória, ES.

Graduação em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Profa. de Educação Física da Secretaria Municipal de Educação de Cariacica, ES. Pesquisadora do Laboratório de Educação Física Adaptada (Laefa/Cefd/Ufes).

Maria das Graças Carvalho Silva de Sá, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Centro de Educação Física e Desportos. Departamento de Ginástica, Laboratório de Educação Física Adaptada (Laefa), Vitória, ES.

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo (1989), Especialização em Educação Fisica escolar (1996), Mestrado em Educação/Educação Especial pela Universidade Federal do Espírito Santo (2003) e Doutorado em Educação/Educação e Diversidade Humana pela Universidade Federal do Espírito Santo (2008). Pós-doutorado em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos - Campus sorocaba em 2015. É professora Associada do Centro de Educação Física e Desportos/Departamento de Ginástica, onde atua na graduação e na pós-graduação. Coordenou o Curso de Licenciatura em Educação Física na Universidade Federal do Espírito Santo (2010 - 2014). Coordenou do GTT Inclusão e Diferença/CBCE (biênio 2009-2011). Coordena o laboratório de Educação Física Adaptada da Ufes (LAEFA-CEFD-UFES) desde 2009.Tem experiência no campo da Educação e Educação Física, com ênfase em Educação Inclusiva, atuando principalmente nos seguintes temas: Formação de professores, Práticas Pedagógicas e Políticas Públicas.

Downloads

Publicado

2018-06-24

Como Citar

CHICON, J. F.; OLIVEIRA, I. M. de; SANTOS, R. da S.; SÁ, M. das G. C. S. de. A BRINCADEIRA DE FAZ DE CONTA COM CRIANÇAS AUTISTAS. Movimento, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 581–592, 2018. DOI: 10.22456/1982-8918.76600. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/76600. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais