REFLEXÕES SOBRE O USO DE DIÁRIOS DOS ALUNOS EM UMA PESQUISA DOCENTE

Autores

  • Flávio Soares Alves Universidade Estadual Paulista (UNESP). Instituto de Biociências. Departamento de Educação Física. Rio Claro, SP. Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.73981

Palavras-chave:

Práticas corporais. Autoconhecimento. Diários. Filosofia.

Resumo

Este artigo traz reflexões sobre o uso de diários dos alunos como material de pesquisa, para tanto, parte da descrição dos modos como essa modalidade de escrita foi constituída em uma disciplina de graduação em Educação Física, que propõe vivenciar conceitos e experiências com práticas corporais no contexto da formação acadêmica e do autoconhecimento. Demarcamos as singularidades, os referenciais que deram respaldo para a composição deste material e as decisões ético-metodológicas assumidas para considerá-los em uma pesquisa docente interessada em verificar os efeitos da disciplina em questão, na invenção das subjetividades dos alunos. Observamos que a invenção aparece nos diários, no entanto, a pluralidade de expressões que suporta demanda por reflexões dialógicas, do contrário, sua dimensão díspar escapa à pesquisa, mas: como compor pensamentos na disparidade? Este artigo busca respostas para essa questão, amparando-se na pesquisa realizada e na Filosofia da Diferença.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-03-29

Como Citar

ALVES, F. S. REFLEXÕES SOBRE O USO DE DIÁRIOS DOS ALUNOS EM UMA PESQUISA DOCENTE. Movimento, [S. l.], v. 24, n. 1, p. 215–226, 2018. DOI: 10.22456/1982-8918.73981. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/73981. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais