ATIVIDADE FÍSICA E INCAPACIDADE: UM ESTUDO QUALITATIVO COM MULHERES EM UM GINÁSIO ADAPTADO

Autores

  • Víctor Pérez-Samaniego Universidad de Valencia. Facultad de Ciencias de la Actividad Física y el Deporte. Valencia, España.
  • Elena López-Cañada Universidad de Valencia
  • Javier Monforte Universidad de Valencia

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.68973

Palavras-chave:

Bem-estar social. Autonomia pessoal. Facilitadores. Barreiras.

Resumo

Este estudo explora como um grupo de mulheres com incapacidade (n = 6) experimenta e percebe a prática da atividade física em um ginásio adaptado. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas como instrumento de coleta de dados qualitativos e uma análise temática indutiva. Os resultados foram agrupados em torno de quatro emergentes categorias temáticas: aptidão e autonomia pessoal; papel paliativo de exercício; bem-estar psicológico; relação social e apoio. Ele destaca a experiência bem sucedida dos participantes, que é dominada por uma avaliação positiva dos processos de autorregulação, concepção social-relacional da atividade física e a relevância do ginásio adaptado como facilitador ambiental e social.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elena López-Cañada, Universidad de Valencia

Educación Física y Deportiva

Becaria de investigación

Javier Monforte, Universidad de Valencia

Departamento de EF y deportiva

Becario de investigación

Publicado

2017-09-30

Como Citar

PÉREZ-SAMANIEGO, V.; LÓPEZ-CAÑADA, E.; MONFORTE, J. ATIVIDADE FÍSICA E INCAPACIDADE: UM ESTUDO QUALITATIVO COM MULHERES EM UM GINÁSIO ADAPTADO. Movimento, [S. l.], v. 23, n. 3, p. 855–868, 2017. DOI: 10.22456/1982-8918.68973. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/68973. Acesso em: 7 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.