A PRESENÇA DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA DE APERFEIÇOAMENTO: ESTRATÉGIA PARA FORMAR O ESPECIALISTA (BELO HORIZONTE, 1927-1945)

Autores

  • Ramona Morais Universidade Federal de Minas Gerais
  • Andrea Moreno UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.60635

Palavras-chave:

História. Docentes. Educação Física. Especialização

Resumo

Este artigo trata da disciplina Educação Física na Escola de Aperfeiçoamento de Belo Horizonte. Como marco inicial estabeleceu-se o ano de 1927, momento em que foi realizada a Reforma do Ensino de Minas Gerais, que previa a instalação da instituição, e como marco final o ano de 1945, seu último ano de funcionamento. Como hipótese se apresenta a compreensão de que a Escola de Aperfeiçoamento cultivou a necessidade de especialização no campo educacional. No caso da Educação Física, consideramos que a experiência ali cultivada sonhou a formação de professores especialistas nessa matéria. Para entender a proposta de ensino dessa disciplina, foi fundamental perseguir as ações dos professores Renato Eloy de Andrade e Guiomar Meirelles Becker, além dos registros das ex-alunas Diumira Campos de Paiva e Alzira Farnezzi. As fontes mobilizadas constituíram-se, prioritariamente, de documentos oficiais do estado: legislação educacional, o jornal Minas Geraes e a Revista do Ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-15

Como Citar

MORAIS, R.; MORENO, A. A PRESENÇA DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA DE APERFEIÇOAMENTO: ESTRATÉGIA PARA FORMAR O ESPECIALISTA (BELO HORIZONTE, 1927-1945). Movimento, [S. l.], v. 22, n. 3, p. 943–956, 2016. DOI: 10.22456/1982-8918.60635. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/60635. Acesso em: 6 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais