OS ESTEREÓTIPOS ÉTNICOS NOS PROFISSIONAIS DO ESPORTE

Autores

  • Mascia Migliorati Universitad de Roma Foro Itálico, Roma, Itália.
  • Antonio Fraile Aranda FACULTAD DE EDUCACIÓN Y TRABAJO SOCIAL DE LA UNIVERSIDAD DE VALLADOLID. ESPAÑA
  • Rufino Cano González Universidad de Valladolid. Valladolid, Espanha.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.59453

Palavras-chave:

Ensino. Esportes. Atletas. Grupo com ancestrais do continente africano.

Resumo

O objetivo do artigo é saber se os atuais e futuros profissionais do esporte têm estereótipos étnicos a respeito dos desportistas negros. Entrevistamos 38 treinadores profissionais e estudantes de Educação Física e aplicamos um questionário a 272 estudantes de três Faculdades de Ciências Motoras da região italiana de Lácio. Os resultados mostram que, dentre os treinadores e estudantes de Educação Física, existem estereótipos étnicos ligados à procedência étnica e em relação ao rendimento desportivo, tais como a crença de superioridade e a predisposição biológico-genética dos desportistas negros para o basquete e para a corrida de velocidade, assim como uma menor predisposição para a natação. Isto supõe elaborar uma proposta formativo-pedagógica sobre as implicações educativas de certos estereótipos dentre os escolares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Fraile Aranda, FACULTAD DE EDUCACIÓN Y TRABAJO SOCIAL DE LA UNIVERSIDAD DE VALLADOLID. ESPAÑA

Catedrático de Didáctica de la Expresión Corporal de la Facultad de Educación y Trabajo social

Universidad de Valladolid. España

Publicado

2016-08-15

Como Citar

MIGLIORATI, M.; ARANDA, A. F.; GONZÁLEZ, R. C. OS ESTEREÓTIPOS ÉTNICOS NOS PROFISSIONAIS DO ESPORTE. Movimento, [S. l.], v. 22, n. 3, p. 767–782, 2016. DOI: 10.22456/1982-8918.59453. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/59453. Acesso em: 29 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.