A EDUCAÇÃO DO MST E A RELAÇÃO COM O ESTADO: ANÁLISE A PARTIR DA AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA NOVA SOCIEDADE

Autores

  • Vicente Cabrera Calheiros Universidade Federal de Santa Maria
  • Maristela da Silva Souza Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.47507

Palavras-chave:

Avaliação. Educação. Assentamentos rurais. Políticas públicas.

Resumo

Este ensaio tem por objetivo discutir as mediações entre as formulações teóricas do MST, no campo educacional, a partir do embate existente entre a Escola Nova Sociedade e as normativas burocráticas do Estado do RS. Delimitamos as formulações que versam sobre a categoria “avaliação” no trabalho pedagógico da área da Educação Física. Frente à análise de documentos, percebemos que as orientações estatais modulam os demais elementos, e embora exista resistência por parte do MST, no que se refere à área da Educação Física não visualizamos uma aproximação significativa entre a área e os princípios do MST.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maristela da Silva Souza, Universidade Federal de Santa Maria

Doutora em Ciências do Movimento Humano pelo Centro de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Santa Maria (CEFD/UFSM), Professora orientadora no Programa de Mestrado em Educação Física nesta mesma universidade.

Downloads

Publicado

2015-03-11

Como Citar

CALHEIROS, V. C.; SOUZA, M. da S. A EDUCAÇÃO DO MST E A RELAÇÃO COM O ESTADO: ANÁLISE A PARTIR DA AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA NOVA SOCIEDADE. Movimento, [S. l.], v. 21, n. 2, p. 533–544, 2015. DOI: 10.22456/1982-8918.47507. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/47507. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Ensaios