Pingue-Pongue na Mongólia: esporte, imperialismo e resistência cultural no Leste Asiático

Autores

  • Cleber Dias Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.28325

Palavras-chave:

esportes com raquete. Cinema como assunto, diversidade cultural

Resumo

O filme Pingue-Pongue na Mongólia, dirigido pelo cineasta chinês Ning-Hao, conta a história de uma criança que se depara com um universo cultural desconhecido ao encontrar uma bola de pingue-pongue. No contexto desse enredo, a difusão de esportes representa os dramas de uma sociedade que vive conflitos e ambigüidades decorrentes de amplas e rápidas transformações modernizadoras. A partir daí, este trabalho discute os sentidos e os efeitos da difusão global de esportes em sociedades cujos estilos de vida seriam supostamente alheios e antitéticos aos valores ocidentais modernos, tal como a Mongólia, que nos serve aqui de exemplo para uma reflexão sobre as dinâmicas de imperialismo e resistência cultural através do esporte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleber Dias, Universidade Federal de Goiás

Pesquisador

Downloads

Publicado

2012-10-20

Como Citar

DIAS, C. Pingue-Pongue na Mongólia: esporte, imperialismo e resistência cultural no Leste Asiático. Movimento, [S. l.], v. 18, n. 4, p. 293–308, 2012. DOI: 10.22456/1982-8918.28325. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/28325. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Ensaios