A ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL E A INTERNACIONALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Autores

  • Alberto Reinaldo Reppold Filho Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Lisiane Torres e Cardoso Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Marco Aurélio Vaz Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.18218

Palavras-chave:

Educação Física. História. Educação Superior.

Resumo

Nas últimas décadas, a internacionalização tornou-se um tema central na agenda das Instituições de Ensino Superior em todo o mundo. No Brasil, iniciativas têm sido realizadas nessa direção. Na grande maioria, tais iniciativas estão relacionadas à mobilidade de estudantes, à participação de docentes em eventos no exterior e à publicação em periódicos internacionais. Entretanto, ainda são poucas as instituições em que a cultura da internacionalização está instalada. No caso das faculdades de Educação Física, muito pouco tem sido realizado. Este estudo teve por objetivo traçar a trajetória da ESEF-UFRGS na busca da internacionalização e analisar os desafios para sua efetivação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alberto Reinaldo Reppold Filho, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Pós-doutorado na Universidade de Esportes de Colônia, Alemanha (2018) e Universidade Charles de Praga, República Tcheca (2018). Doutor em Educação pela Universidade de Leeds, Reino Unido (2000), Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1988), Especialista em Desportos Coletivos pela Universidade do Estado de Santa Catarina (1985) e Licenciado em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1983). Realizou estágio de estudos na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, Portugal (1993) e na Academia Olímpica Internacional, Grécia (1993), Atualmente, é Professor Titular na Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Na mesma universidade, atua como professor no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano e coordena o Centro de Estudos Olímpicos e Paralímpicos. É membro da Academia Olímpica Brasileira e da Academia Olímpica de Portugal e professor visitante da Academia Olímpica Internacional, na Grécia. Tem experiência em Educação Física e Esporte, atuando na área dos Estudos Olímpicos. Estuda as políticas públicas e a gestão do esporte e os megaeventos esportivos.

Lisiane Torres e Cardoso, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Possui graduação em Licenciatura Em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1989), mestrado em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1998) e doutorado em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2003). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi Coordenadora do Curso de Educação Física da UFRGS nos períodos de 2008 - 2009 e 2010 - 2012. Coordenou o Núcleo Docente Estruturante do Curso de Educação Física da UFRGS no período de 2012 - 2014. Atuou como coordenadora de área no PIBID/UFRGS no período de julho de 2012 a março de 2016. Tem experiência na área de Educação Física Escolar, atuando principalmente nos seguintes temas: aptidão física em escolares, educação física escolar, desporto escolar e educação física na educação infantil.

Marco Aurélio Vaz, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Licenciatura em Educação Física (1985) pela Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança (ESEFID) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Doutorado em Cinesiologia (1996) e Pós-Doutorado em Biomecânica Musculoesquelética (2004) pela Universidade de Calgary (Canadá). Professor Titular da ESEFID-UFRGS e do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano da ESEFID-UFRGS. Membro do Conselho Executivo da Sociedade Internacional de Biomecânica (2009-2015), do Conselho Mundial de Biomecânica (2010-2022) e da Diretoria da Sociedade Brasileira de Biomecânica (2009-2017). Coordenador do Setor de Plasticidade Neuromuscular do Laboratório de Pesquisa do Exercício da ESEFID-UFRGS. Trabalha com pesquisa básica nas áreas de Biomecânica Neuromuscular e Esquelética, Desenvolvimento de Tecnologia Assistiva, Eletrotermofototerapia, Diferentes Modelos de Plasticidade Neuromuscular (Treinamento Físico, Problemas Traumato-Ortopédicos, Fadiga Neuromuscular, Dano Muscular, Doenças Degenerativas e Reumatológicas, Envelhecimento, Repouso no Leito, Espasticidade), e Biomecânica do Esporte.

Publicado

2011-05-02

Como Citar

REPPOLD FILHO, A. R.; CARDOSO, L. T. e; VAZ, M. A. A ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL E A INTERNACIONALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR. Movimento, [S. l.], v. 16, n. 5, p. 217–238, 2011. DOI: 10.22456/1982-8918.18218. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/18218. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais