O FINANCIAMENTO DOS PROGRAMAS FEDERAIS DE ESPORTE E LAZER NO BRASIL (2004 A 2008)

Autores

  • Bárbara Schausteck de Almeida Universidade Federal do Paraná
  • Wanderley Marchi Júnior Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.13103

Palavras-chave:

Política. Esportes. Financiamento Governamental. Brasil.

Resumo

Propomos nessa pesquisa responder as seguintes questões: quanto, em recursos financeiros, os programas de esporte e lazer receberam sob a forma de gastos diretos do governo federal e através dos repasses aos estados e municípios entre 2004 e 2008? Que fatores podem justificar os investimentos prioritários do governo federal nesse período? Através da coleta dos dados da Controladoria-Geral da União, mostramos que o somatório investido pelo governo federal priorizou o esporte de alto rendimento. Com pressupostos da Sociologia reflexiva de Pierre Bourdieu, esboçamos algumas justificativas para entender essa prioridade no período abordado envolvendo a compreensão das lógicas do campo político.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bárbara Schausteck de Almeida, Universidade Federal do Paraná

É bacharel (2007) e mestre (2010) em Educação Física pela Universidade Federal do Paraná, atuando na linha de pesquisa Sociologia do Esporte e Lazer. Seus estudos estão relacionados principalmente ao financiamento de mega-eventos e entidades esportivas. É membro da Asociación Latinoamericana de Estudios Socioculturales del Deporte (ALESDE), da North American Society for the Sociology of Sport (NASSS) e International Sport Sociology Association (ISSA). Tem experiência na área de Educação Física, atuando principalmente nos seguintes temas: financiamento esportivo, gestão esportiva, marketing esportivo e políticas públicas.

Wanderley Marchi Júnior, Universidade Federal do Paraná

Possui graduação em Educação Física e Técnico Desportivo pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1987), mestrado em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (1994) e doutorado em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (2001). Atualmente é professor efetivo da Universidade Federal do Paraná. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Sociologia do Esporte, atuando principalmente nos seguintes temas: esporte, voleibol, educação física, sociologia do esporte e história do esporte. Atua nos programas de pós-graduação nível de mestrado e doutorado, respectivamente nos departamentos de Educação Física e de Ciências Sociais da Universidade Federal do Paraná. Coordena o grupo de pesquisa cadastrado no CNPq: Centro de Pesquisas em Esporte, Lazer e Sociedade e também o grupo de trabalho Sociologia del Deporte y Esparciamento da Associação Latinoamericana de Sociologia; é vice-presidente da Asociación Latinoamericana de Estudios Socioculturales del Deporte/ALESDE; é pesquisador do Núcleo de Estudos sobre Ciências Sociais e Sociedade no Paraná na linha de pesquisa Esporte e Cultura e pesquisador no Grupo de Pesquisa Norbert Elias e o Processo Civilizador/UEL. É pesquisador da Rede CEDES/UFPR/Ministério dos Esportes e coordenador da linha de pesquisa Esporte e Educação da Rede Portal dos Saberes UFPR/UNESCO.

Downloads

Publicado

2010-07-25

Como Citar

ALMEIDA, B. S. de; MARCHI JÚNIOR, W. O FINANCIAMENTO DOS PROGRAMAS FEDERAIS DE ESPORTE E LAZER NO BRASIL (2004 A 2008). Movimento, [S. l.], v. 16, n. 4, p. 73–92, 2010. DOI: 10.22456/1982-8918.13103. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/13103. Acesso em: 17 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais