A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NOS JOGOS OLÍMPICOS DE 1936, EM BERLIM: CONFLITOS INTERNOS ENTRE GRUPOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.116523

Palavras-chave:

Esportes aquáticos. Remo. História

Resumo

A pesquisa investiga a participação do Brasil nas Olimpíadas de 1936, em particular, o caso do remador brasileiro Fritz Richter, que não disputou competições de remo em Berlim, embora tenha feito parte da delegação organizada pela Confederação Brasileira de Desportos (CBD). As informações sobre a participação brasileira vieram de reportagens de jornais e revistas. A interpretação das fontes revelou que a decisão da participação do Brasil nos Jogos Olímpicos foi marcada por conflitos, afetando o envio de duas delegações para representar o país no evento. Esse fato culminou na seleção de atletas brasileiros em território alemão. Nessa conjuntura, ocorreram outros conflitos, não apenas durante a permanência das delegações brasileiras em Berlim, mas quando retornaram ao país. Tais eventos indicam que o esporte olímpico brasileiro na década de 1930 vivia um momento incipiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janice Zarpellon Mazo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

PhD in Sports Sciences from the University of Porto/Portugal). Post-doctorate in History. Professor at the School of Physical Education, Physiotherapy and Dance and the Postgraduate Program in Human Movement Sciences at UFRGS. Leader of the Center for Studies in History and Memory of Sport and Physical Education (NEHME). Coordinator of the Sport Memory Center (CEME) and the Paralympic Sport Observatory/UFRGS.

Alice Beatriz Assmann, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) - Divinópolis

PhD and Master in Human Movement Sciences from the Federal University of Rio Grande do Sul (UFRGS). Professor at the Faculty of Physical Education at the State University of Minas Gerais (UEMG). Researcher at the research group Research Group on Sport History and Physical Education (NEHME) at UFRGS / CNPq and at the Paralympic Sport Observatory / UFRGS and at the Sport Memory Center at UFRGS.

Ester Liberato Pereira, Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes)

PhD in Human Movement Sciences at UFRGS. Professor at the Department of Physical Education and Sport at the State University of Montes Claros (Unimontes) and collaborating professor at the Postgraduate Program in History at Unimontes. Coordinator of the Sports Memory Center (CEMESP) at Unimontes. Leader of the Study Group on the History of Sport and Physical Education (GEHEF). Researcher at the Center for Studies in History and Memory of Sport and Physical Education (NEHME) at UFRGS.

Carolina Fernandes da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC

Professora da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Doutora em Ciências do Movimento Humano - PPGCMH/ESEF/UFRGS, com bolsa CAPES. Mestre no Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano com bolsa CAPES. Especialista em Cinesiologia pela ESEF/ UFRGS. Graduada em Educação Física com licenciatura plena pela Universidade da Região da Campanha. Experiência na área de pesquisa em Educação Física, com ênfase em História do Esporte. Membro integrante do Núcleo de Estudos em História do Esporte e da Educação Física- NEHME- ESEF/UFRGS, atuando principalmente nos seguintes temas: esporte, práticas náuticas e aquáticas, História Social, História Cultural, identidades culturais e esportivização. Participante do 19th International Seminar on Olympic Studies for Postgraduate Students of the International Olympic Academy, ocorrido em Olímpia - Grécia, em 2012. 

Publicado

2021-12-27

Como Citar

MAZO, J. Z.; ASSMANN, A. B.; PEREIRA, E. L.; SILVA, C. F. da. A PARTICIPAÇÃO DO BRASIL NOS JOGOS OLÍMPICOS DE 1936, EM BERLIM: CONFLITOS INTERNOS ENTRE GRUPOS. Movimento, [S. l.], v. 27, p. e27072, 2021. DOI: 10.22456/1982-8918.116523. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/116523. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais