ROMANTISMO, ESPORTE E CINEMA: BOBBY JONES – A LENDA DO GOLF

Autores

  • Luciana Marins Nogueira Peil Universidade Federal de Pelotas
  • Hugo Rodolfo Lovisolo UERJ
  • Hugo Rodolfo Lovisolo UERJ

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.10064

Palavras-chave:

Cinema. Romantismo. Esporte. Golfe.

Resumo

Este texto parte da hipótese de que na representação do esporte os principais pressupostos e categorias do Romantismo configuram suas narrativas dominantes. O Romantismo aportou a linguagem tanto para falar sobre o esporte como para produzir os sentimentos sobre ele. No caso, tomar-se-á a particular narrativa do cinema no filme Bobby Jones – A lenda do Golfe para mapear e interpretar os pressupostos e núcleos do pensamento romântico. Na biografia filmada de Bobby Jones, os aspectos básicos do Romantismo, como a noção de Gênio; a angústia da cisão; a valorização do prazer; a busca da unidade; a autenticidade; a organicidade e a valorização da natureza estão presentes, organizando a narrativa. O filme trabalha dentro de uma perspectiva de reencantamento do mundo através de sua mensagem de valorização dos aspectos sensíveis em detrimento dos aspectos utilitários. O esporte, e aqui especialmente o Golfe, mostra-se como o grande fim e meio de nossa integral realização humana, nos moldes conhecidos do Romantismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Marins Nogueira Peil, Universidade Federal de Pelotas

Doutora, ESEF/UFPEL

Hugo Rodolfo Lovisolo, UERJ

Professor Doutor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Hugo Rodolfo Lovisolo, UERJ

Professor Doutor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Publicado

2010-04-27

Como Citar

PEIL, L. M. N.; LOVISOLO, H. R.; LOVISOLO, H. R. ROMANTISMO, ESPORTE E CINEMA: BOBBY JONES – A LENDA DO GOLF. Movimento, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 289–308, 2010. DOI: 10.22456/1982-8918.10064. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/10064. Acesso em: 30 jun. 2022.

Edição

Seção

Ensaios