Sistemática pedagógica para desenvolvimento de ambiente de simulação computacional na perspectiva da teoria da atividade

Autores

  • Cristiano Henrique Antonelli Da Veiga Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Gestão e Negócios Departamento de Operações e Sistemas
  • Jean Carlos Domingos Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Gestão e Negócios Departamento de Operações e Sistemas
  • Vérica Marconi Freitas de Paula Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Gestão e Negócios Departamento de Operações e Sistemas
  • Vitor Hugo Souza da Costa Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Gestão e Negócios Departamento de Operações e Sistemas

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-1654.99012

Palavras-chave:

simulação computacional. Teoria da atividade. Ensino. Aprendizagem

Resumo

Este artigo apresenta a articulação teórica conceitual fundamentada na teoria da atividade utilizada para o desenvolvimento de uma sistemática pedagógica que norteie a elaboração do projeto de simulação computacional. Foi elaborada e testada uma sistemática pedagógica que oriente a elaboração das etapas de projeto e desenvolvimento de uma simulação computacional para o ensino de graduação. São expostos conceitos relacionados a: simulação computacional; teoria da atividade; e aplicação da simulação computacional para fins de ensino e de aprendizagem dinâmica. É apresentado um ensaio teórico relacionado a uma proposta de organização pedagógica que norteia o planejamento e a execução de atividade de aprendizagem em ambiente de simulação computacional na perspectiva da teoria da atividade. Ao final são comentadas as considerações finais, destacando as contribuições da proposta de estruturação didática para a elaboração das diversas etapas do projeto de simulação e algumas indicações de oportunidades de futuras pesquias e estudos empíricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiano Henrique Antonelli Da Veiga, Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Gestão e Negócios Departamento de Operações e Sistemas

Professor Adjunto da Faculdade de Gestão e Negócios da Universidade Federal de Uberlândia

Jean Carlos Domingos, Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Gestão e Negócios Departamento de Operações e Sistemas

Professor Adjunto da Faculdade de Gestão e Negócios da Universidade Federal de Uberlândia

Vérica Marconi Freitas de Paula, Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Gestão e Negócios Departamento de Operações e Sistemas

Professora Adjunta da Faculdade de Gestão e Negócios da Universidade Federal de Uberlândia

Vitor Hugo Souza da Costa, Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Gestão e Negócios Departamento de Operações e Sistemas

Acadêmico do curso de Gestão da Informação da FAGEN/UFU

Referências

ANDRADE, I. F.; DOMINGOS, J. C.; VEIGA, C. H. A. Análise do uso de simulação empresarial baseada em dinâmica de sistemas como ferramenta de ensino em Administração no Brasil. Gestão e Aprendizagem, v. 6, n.2, pp. 35-56,2017.

ANDREW, K.; ROBIN, B. G. Emotional Engagement and Active Learning in a Marketing Simulation: A Review and Exploratory Study. International Journal of Advanced Computer Science and Applications, v. 6, n.1, p. 69-76, 2015.

ARAÚJO, U. P. et all. Simulação de negócios no ensino da administração em centro de educação brasileiro. REICE. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación, v. 13, n. 2, 99-130, 2015.

BARBOSA, J. P. C. Uma ferramenta paralela para simulação de eventos discretos com monitoramento dinâmico de processos. 2012. 59 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia da Computação, Universidade Federal de Itajubá, Itajubá.

BATTISTA, A. Activity Theory and Analyzing Learning in Simulations. Simulation & Gaming, n. 46, v. 2, p. 187-196, 2015.

BERENDS, P.; ROMME, G. Simulation as a research tool in management studies. European Management Journal, v. 17, n.6, p. 576–583, 1999.

BOAVENTURA, P. S. M. et all. Desafios na formação de profissionais em Administração no Brasil. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 19, n.1, p. 1-31, 2018.

BRITO, T. B.; BOTTER, R. C. Uma comparação conceitual entre as metodologias de simulação discreta e a contínua como elemento impulsionador da simulação híbrida. Revista Eletrônica Pesquisa Operacional Para O Desenvolvimento, v. 6, n.2, p. 202–225, 2014.

BRITO, T. B., BOTTER, R. C.; TREVISAN, E. F. C. A conceptual comparison between discrete and continuous simulation to motivate the hybrid simulation methodology. Proceedings of the Winter Simulation Conference, p. 2194–2205, 11-14 dez. 2011. http://doi.org/10.1109/WSC.2011.6148117.

BRYANT, R. E. Simulation of Packet Communication Architecture Computer Systems. Massachussets, v. 7, n.3, p. 404–425, 1977.

CARVALHO, M. B. et all. An activity theory-based model for serious games analysis and conceptual design. Computers & Education, v. 87, p. 166-181, 2015. http://doi.org/10.1016/j.compedu.2015.03.023.

CASSANDRE, M. P., & PEREIRA-QUEROL, M. A. O percurso dos princípios teóricos-metodológicos vygotskyanos: um olhar sobre o CRADLE. Revista de Estudos Organizacionais e Sociedade, n. 1, v. 2, p. 454-509, 2014.

COLDHAM, S. CETL for Professional Learning from the Workplace. Higher Education, Skills and Work-Based Learning, n. 1, v. 3, p. 262-272, 2011.

COSTANZA, F. Stimulating new business creation through system dynamics education. Journal of Economic and Administrative Sciences, n. 4, v. 35, p. 267-284, 2019.

DOMINGOS, J. C., POLITANO, P. R.; PEREIRA, N. A. Simulação computacional híbrida de dinâmica de sistemas e eventos discretos para auxílio ao processo de SOP. In: Encontro Nacional de Engenharia de Produção, 35, 2015 Fortaleza, 2015. Anais... Fortaleza, 2015.

DOURADO, A. S. S.; GIANNELLA, T. R. Ensino baseado em simulação na formação continuada de médicos: análise das percepções de alunos e professores de um hospital do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 38, n. 4, p. 460-496, 2014.

DUVEKOT, R. Validação da aprendizagem prévia como uma ponte para oportunidades de aprendizagem para todos. Tradução. Revista UFG, n. XIII, v. 12, p. 100–115, 2012.

ENGESTRÖM, Y. Activity theory and individual and social transformation. In: Engeström, Y., Miettinen, R., & Punamäki, R.-L. (Eds.). Perspectives on activity theory. New York: Cambridge University Press, 1999.

ENGESTRÖM, Y. From design experiments to formative interventions. Theory & Psycology, United Kingston, v. 21, n. 5, p. 598-628, 2011.

FORRESTER, J. W. Learning through System Dynamics as Preparation for the 21st Century by. In Systems Thinking and Dynamic Modeling Conference for K-12 Education, n. 10, p. 1–22, jun. 1994.

FUJIMOTO, R. M. Distributed simulation systems. Proceedings of the Winter

Simulation Conference, p. 124–134, 2003.

FUJIMOTO, R. Parallel and distributed simulation. Proceedings of the 2015 Winter Simulation Conference, p. 45–59, 2015.

GIBBS, G. Análise de dados qualitativos. Porto Alegre: Artmed, 2009.

HELAL, M.; RABELO, L. An enterprise simulation approach to the development of a dynamic balanced scorecard. In 25 th Proceedings os American Society of Engineering Management Conference, p. 311–320. Alexandria, Virginia. Anais... Alexandria, 2004.

HELAL, M. et all. Methodology for Integrating and Synchronizing the System Dynamics and Discrete Event Simulation Paradigms. Industrial Engineering. 2007.

LAW, A. M.; KELTON, W. D. Simulation Modeling and Analysis. Simulation Modeling and Analysis (3rd ed.). McGraw-Hill, 2000.

LAW. E. L. C.; SUN, X. Evaluating user experience of adaptive digital educational games with Activity Theory. International Journal of Human Computer Studies, v. 70, n. 7, p. 478-497, 2012.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1978.

MANACERO, A. et all. iSPD : an iconic-based modeling simulator for distributed grids. In Proceedings of the 45th Annual Simulation Symposium (ANSS ’12), 8. San Diego, CA, USA: Society for Computer Simulation International, 2012.

MCHANEY, R., TAKO, A. A.; ROBINSON, S. Model building in system dynamics and discrete-event simulation: a comparison of analysts’ language. In Proceedings of the Operational Research Society Simulation Workshop (SW14) n. 2, p. 1–13. Worcestershire, UK, 2014.

MEDEIROS, L. F., MOSER, A.; SANTOS, N. A simulação computacional como técnica de pesquisa na administração. Revista Intersaberes, n. 9 (especial), p. 441–459, 2014.

MEDINA-LOPES, C., ALFALLA-LUQUE, R.; ARENAS-MARQUES, F. Active learning in Operations Management: interactive multimedia software for teaching JIT/Lean Manufacturing. Journal of Industrial Engineering and Management, v. 4, n.1, p.31-80, 2011.

MORIN, A. Pesquisa-ação integral e sistêmica: uma antropopedagogia renovada. Rio de janeiro: DP&A, 2004.

MORECROFT, J. D. W.; ROBINSON, S. Explaining Puzzling Dynamics: Comparing the Use of System Dynamics and Discrete-Event Simulation. Proceedings of the International Conference of the System Dynamics Society, 23, 2005.

MOREIRA, E. M. Rollback Solidário: Um Novo Protocolo Otimista para Simulação

Distribuída. Tese (Doutorado) — Universidade de São Paulo, São Carlos-SP, 2005.

NESTEL, D.; BEARMAN, M. Theory and Simulation-Based Education: Definitions, Worldviews and Applications. Clinical Simulation in Nursing, v. 11, n. 8, p. 349-354, 2015.

OLIVEIRA, F. P. S et all. Aplicação da simulação empresarial no ensino da graduação. In Simpósio de Engenharia de Produção (SIMPEP), 13, Bauru-SP, 2006. Anais... Bauru, 2006.

PARK, A.; FUJIMOTO, R. M.; PERUMALLA, K. S. Conservative synchronization of

large-scale network simulations. In: Proceedings of the eighteenth workshop on Parallel

and distributed simulation. New York, NY, USA: ACM. (PADS ’04), 153–161, 2004.

PASTRANA, J.; et all. Enterprise Scheduling: Hybrid and Hierarchical Issues. In Proceedings of the 2010 Winter Simulation Conference, 3350–3362, 2010.

PEÑA-AYALA, A., SOSSA, H., & MÉNDEZ, I. Activity theory as a framework for building adaptive e-learning systems: A case to provide empirical evidence. Computers in Human Behavior, 30, 131-145, 2014.

RABELO, L. et all. Enterprise simulation: a hybrid system approach. International Journal of Computer Integrated Manufacturing, 18(6), 498–508, 2005.

RAMOS, D. K. Processos colaborativos mediados pelo computador e as contribuições da teoria da atividade. Revista Brasileira de Informática na Educação, v. 18, n. 3, p. 34-45, 2010.

ROBINSON, S. Simulation: The Practice of Model Development and Use, 2ed. Palgrave Macmillan, 2014.

ROCHA, R. V. et all. Metodologia de desenvolvimento de jogos sérios: especificação de ferramentas open source. Revista Brasileira de Informática na Educação, v. 24, n. 3, p. 109-124, 2016.

SHULMAN, L. S. Conocimiento y enseñanza: fundamentos de la nueva reforma. Professorado. Revista de Currículum y Formación del Professorado, v. 9, n. 2, 2005.

SILVA, D. T. et al. Simulação de sistemas de computação em nuvem para o iSPD. Interciência & Sociedade, 4(1), 86–93, 2015

STAVE, K. A. Using simulations for discovery learning about environmental accumulations. 29th International Conference of the System Dynamics Society. Washington, DC, jul. 2011.

STAVE, K. A., BECK, A.; GALVAN, C. Improving Learners’ Understanding of Environmental Accumulations through Simulation. Simulation & Gaming, v.46, n. 3–4, p. 270–292, 2015.

STERMAN. J. D. Business Dynamics: System Thinking and Modeling for a Complex World. USA: McGraw Hill, 2000.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. 12 ed. São Paulo: Cortez, 2003.

UDEN, L.; HWANG, G. J. Activity theory approach to developing context-aware mobabile learning systems for understanding scientific phenomenon and theories. International Journal of Distance Education Technologies. V. 11, n. 4, p. 30-44, 2013.

VEIGA, C. H. A.; ZANON, L. B. Desenvolvimento de texto didático à luz da teoria da atividade: uma proposta de ressignificação na área de administração da produção. Encontro Nacional dos Cursos de Graduação em Administração, 24, 2013. ENANGRAD, Florianópolis. Anais... 2013.

VEIGA, C. H. A.; ZANON, L. B. Atividade de interação com integração de aprendizagens: uma didática para ambientes de ensino dinâmicos. Curitiba: Appris, 2016.

VEIGA, C. H. A., LIMA, J. M.; ZANON, L. B. Rodadas de negócios internacionais: uma proposta didática vivencial de jogos de empresas em sala de aula. INTERNEXT: São Paulo, n. 8, v. 3, p. 127-144, 2013.

VENKATESWARAN, J.; SON, Y.-J. Hybrid system dynamic-discrete event simulation-based architecture for hierarchical production planning. International Journal of Production Research, v. 43, 2005.

YAU, V. Automating parallel simulation using parallel time streams. ACM Transactions on Modeling and Computer Simulation, n. 9, v. 2, p. 171–201, abr. 1999.

Downloads

Publicado

2021-06-10

Como Citar

DA VEIGA, C. H. A.; DOMINGOS, J. C.; PAULA, V. M. F. de; COSTA, V. H. S. da. Sistemática pedagógica para desenvolvimento de ambiente de simulação computacional na perspectiva da teoria da atividade. Informática na educação: teoria & prática, Porto Alegre, v. 24, n. 1 Jan/Abr, 2021. DOI: 10.22456/1982-1654.99012. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica/article/view/99012. Acesso em: 12 ago. 2022.