Questionários gamificados para a disciplina de História e sua utilização no Ensino Médio Integrado

Autores

  • Priscila Cabreira de Freitas Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - Câmpus Sertãozinho
  • Nemésio Freitas Duarte Filho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - Câmpus Sertãozinho http://orcid.org/0000-0001-5084-3733
  • Danilo Fischer Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - Câmpus Sertãozinho http://orcid.org/0000-0003-0271-902X

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-1654.98430

Palavras-chave:

Ensino Médio Integrado, Ensino de História, Aprendizagem móvel, Aprendizagem Baseada em Jogos Digitais, Kahoot!

Resumo

A proposta da Educação Profissional e Tecnológica visa a democratização do conhecimento. Considerando o trabalho como uma forma de produzir a história, compreende-se a importância do conhecimento histórico na conscientização do papel dos cidadãos na sociedade. Na busca de alternativas para despertar maior interesse e envolvimento dos alunos nas aulas de História e sabendo do potencial motivador das tecnologias em sala de aula, foi elaborado um produto educacional: quizzes sobre as relações de trabalho na História do Brasil, gamificados na plataforma Kahoot!, para a utilização por meio de dispositivos móveis. Na percepção da maioria dos alunos pesquisados (questionário on-line), a aplicação dos quizzes nas aulas favoreceu o ensino-aprendizagem, a reflexão sobre os acontecimentos históricos sobre “relações de trabalho” e a associação destes fatos a sua realidade. Estes declararam maior interesse, motivação para participação e engajamento. O uso de dispositivos móveis foi apreciado e tido como elemento colaborador para o ensino-aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMORIM, M. C. M. S. et al. Aprendizagem e Jogos: diálogo com alunos do ensino médio-técnico. In: Educação & Realidade, v.41, n.1, p. 91-115, jan./mar. 2016. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/56109>. Acesso em: 20 mai. 2018.

CAIMI, F. E. Por que os alunos (não) aprendem História? Reflexões sobre ensino, aprendizagem e formação de professores de História. Tempo, [s.l.], v. 11, n. 21, p.17-32, jun. 2006. FapUNIFESP (SciELO). Disponível em: . Acesso em: 23 abr 2018.

CAMPELLO, A. M. Dualidade Educacional. In: PEREIRA, I. B.; LIMA, J. C. F. (Org.). Dicionário da Educação Profissional em Saúde. 2. ed. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz – Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, 2009 (online). Disponível em: <http://www.sites.epsjv.fiocruz.br/dicionario/verbetes/duaedu.html>. Acesso em: 26 dez. 2017.

CHIOFI, L. C.; OLIVEIRA, M. R. F. O uso das tecnologias educacionais como ferramenta didática no processo de ensino e aprendizagem. III Jornada de didática: desafios para a docência e II seminário de pesquisa do CEMAD. p. 329-337, 2014. Disponível em: <http://www.uel.br/eventos/jornadadidatica/pages/anais-da-iii-jornada-de-didatica-desafios-para-a-docencia-e-ii-seminario-de-pesquisa-do-cemad.php>. Acesso em: 13 jan. 2018.

CIAVATTA, M. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de memória e de identidade. Trabalho Necessário, v.3, n.3, 2005. Disponível em: <http://www.uff.br/trabalhonecessario/images/TN_03/TN3_CIAVATTA.pdf>. Acesso em: 16 jan. 2017.

ESQUIVEL, H. C. R. Gamificação no ensino da matemática: uma experiência no ensino fundamental. 2017. 64 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional - PROFMAT). Instituto de Ciências Exatas, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Seropédica, 2017. Disponível em: <https://sca.profmat-sbm.org.br/sca_v2/get_tcc3.php?id=150510921>. Acesso em: 18 mai. 2018.

FIGUEIREDO, M., PAZ, T., JUNQUEIRA, E. Gamificação e educação: um estado da arte das pesquisas realizadas no Brasil. Anais dos Workshops do IV Congresso Brasileiro de Informática na Educação, 2015. Disponível em:

. Acesso: 27 out. 2017.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

KUENZER, A. Z.; LIMA, H. R. As relações entre o mundo do trabalho e a escola: a alternância como possibilidade de integração. Educação UFSM, v. 38, n. 3, p. 523-536, set./dez. 2013. Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/index.php/reveducacao/article/view/8989>. Acesso em: 10 jan. 2018.

LAVILLE, C.; DIONNE, J. A construção do saber: manual da pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Artmed; Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.

LEITÃO, R. M. V. Aprendizagem baseada em jogos: realidade aumentada no ensino de sólidos geométricos. 2013. 77 f. Dissertação (Mestrado em Expressão Gráfica e Audiovisual). Programa de Pós-Graduação em Expressão Gráfica e Audiovisual, Universidade Aberta. Lisboa, 2013. Disponível em: <https://repositorioaberto.uab.pt/handle/10400.2/3015 >. Acesso em: 19 mai. 2018.

LEONARDOS, A. N.; GOMES, C. A.; WALKER, R. K. Estudo de caso aplicado às inovações educacionais: uma metodologia (edição reformulada). Série Documental. Inovações, n. 4, jul. 2014. Brasília: INEP/MEC, 1994. Disponível em: < http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me001872.pdf >. Acesso em: 01 jun. 2018.

LIMA, R. G. Depois do e- e do b-, o m- e o u-(learning): uma breve incursão pelos paradigmas emergentes da educação à distância. História: Revista da FLUP. IV Série, vol. 6, p. 141-157, 2016. Universidade do Porto. Disponível em: <http://ojs.letras.up.pt/index.php/historia/article/view/1723>. Acesso em: 19 mai. 2018.

MORAES, R. A. Educação, trabalho e novas tecnologias: o debate teórico. In: Pereira, M. F. R.; Moraes, R. A; Teruya, T. K. (Orgs). Educação a distância (EaD): reflexões críticas e práticas. 1 ed. Uberlândia: Editora Navegando, v.1, p. 55-66, 2017. Disponível em: <https://www.ead.unb.br/arquivos/livros/ead_reflexoes_critica_praticas.pdf>. Acesso em: 02 jan. 2018.

MOURA, D. H. Educação básica e educação profissional e tecnológica: dualidade histórica e perspectiva de integração. Holos, Natal, v.2, p.1-27, 2007. Disponível em:< http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/viewFile/11/110>. Acesso em: 10 dez. 2017.

OLIVEIRA, M. R. et al. Aprendizagem baseada em jogos digitais: Uso de simulador de estratégia como instrumento pedagógico na educação a distância. In: Educação no Século XXI. 1 ed. v. 5. Belo Horizonte: Poisson, 2018. Cap. 20, p. 146-151. E-book. Disponível em: <http://poisson.com.br/bs/produto/educacao-no-seculo-xxi-volume-5/>. Acesso em: 11 jun. 2018.

PEREIRA, P. C.; PEREIRA, R. S.; ALVES, J. C. Ambientes virtuais e mídias de comunicação, abordando a explosão das mídias na sociedade da informação e seu impacto na aprendizagem - o uso do WhatsApp como plataforma de m-learning. Revista Mosaico, [s.l.], v. 6, n. 1, p. 29-41, 2015. Disponível em: <http://editorauss.uss.br/index.php/RM/article/view/130>. Acesso em: 05 jan. 2018.

PRENSKY, Marc. Aprendizagem baseada em jogos digitais. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2012.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013. E-book. Disponível em: <http://www.feevale.br/Comum/midias/8807f05a-14d0-4d5b-b1ad-1538f3aef538/E-book%20Metodologia%20do%20Trabalho%20Cientifico.pdf>. Acesso em: 20 jan. 2018.

RAMOS, M. N. História e política da educação profissional. 1 ed. Curitiba: Instituto Federal do Paraná, 2014. (Coleção formação pedagógica; v. 5). Disponível em: <http://curitiba.ifpr.edu.br/wp-content/uploads/2016/05/Hist%C3%B3ria-e-pol%C3%ADtica-da-educa%C3%A7%C3%A3o-profissional.pdf>. Acesso em: 24 abr. 2018.

SENA, S. et al. Aprendizagem baseada em jogos digitais: a contribuição dos jogos epistêmicos na geração de novos conhecimentos. RENOTE, [s.l.], v. 14, n. 1, p. 1-11, 2016. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. http://dx.doi.org/10.22456/1679-1916.67323. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/67323>. Acesso em: 21 mai. 2018.

SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. 23 ed. ver. atual. São Paulo: Cortez, 2007. 304 p.

SEVERO SOBRINHO, A. A História não é “decoreba”: Os desafios do Ensino de História no Ensino Médio na Escola Estadual Adriano Feitosa - Tavares - PB. 2014. 62 f. Monografia (Especialização) - Curso de Fundamentos da Educação: Práticas Pedagógicas Interdisciplinares, Universidade Estadual da Paraíba, Princesa Isabel, 2014. Disponível em: <http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/6652>. Acesso em: 10 dez. 2017.

SILVA, C. G.; FIGUEIREDO, V. F. Os desafios da educação contemporânea: o ensino de História e o emprego das novas tecnologias. Revista Opsis, [s.l.], v. 13, n. 1, p.99-119, 27 set. 2013. Universidade Federal de Goias. http://dx.doi.org/10.5216/o.v13i1.20483. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/Opsis/article/view/20483>. Acesso em: 24 abr. 2018.

SILVA JÚNIOR, A. F.; SILVA, L. M. R.; SANTOS, R. M. Dossiê: Linguagens, tecnologias da informação e ensino de História. Revista Opsis, [s.l.], v. 13, n. 1, p.9-14, 27 set. 2013. Universidade Federal de Goiás. http://dx.doi.org/10.5216/o.v13i1.26611. Disponível em: <https://revistas.ufg.br/Opsis/article/download/26611/15166>. Acesso em: 10 abr. 2018.

SOUSA. L. L.; PEREIRA, A. L. Jogos digitais no ensino de História: aliando os games às práticas de ensino tradicionais. Anais V Encontro de Iniciação à Docência da UEPB. Universidade do Estado da Paraíba. [s.l.]: Editora Realize, 2015. Disponível em: <https://editorarealize.com.br/revistas/eniduepb/trabalhos/TRABALHO_EV043_MD1_SA6_ID45_29062015085818.pdf>. Acesso em: 21 mai 2018.

SOUZA, K. R.; KERBAUY, M. T. M. Abordagem quanti-qualitativa: superação da dicotomia quantitativa-qualitativa na pesquisa em educação. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 31, n. 61, p. 21-44, 2017. Disponível em: <http://www.seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/29099>. Acesso em: 25 jan. 2018.

TAVARES, M. G. Evolução da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica: as etapas históricas da educação profissional no Brasil. In: ANPED SUL – SEMINÁRIO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO DA REGIÃO SUL, 9, 2012, Caxias do Sul. Apresentação. Caxias do Sul: Conferências USC, 2012, p. 1-21. Disponível em: <http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/viewFile/177/103>. Acesso em: 26 dez. 2017.

UNESCO. Policy Guidelines for Mobile Learning. Disponível em: <http://unesdoc.unesco.org/images/0022/002277/227770por.pdf>. Acesso em: 27 out. 2017.

VIEIRA, A. M. D. P.; SOUZA JUNIOR, A. A educação profissional no Brasil. Revista Interacções, [s.l.], v. 12. n. 40, p 152-169, 2016. Disponível em: <http://revistas.rcaap.pt/interaccoes/article/view/10691/7655>. Acesso em 26 dez. 2017.

Downloads

Publicado

2020-11-22

Como Citar

FREITAS, P. C. de; DUARTE FILHO, N. F.; FISCHER, D. Questionários gamificados para a disciplina de História e sua utilização no Ensino Médio Integrado. Informática na educação: teoria &amp; prática, Porto Alegre, v. 23, n. 2 Mai/Ago, 2020. DOI: 10.22456/1982-1654.98430. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica/article/view/98430. Acesso em: 13 ago. 2022.