Abstração Refletida no Processo de Gênese Instrumental em Ambiente 3D

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-1654.94547

Palavras-chave:

Abstração Refletida, Gênese Instrumental, Ambiente 3D.

Resumo

Apresentamos análises de um estudo de caso em que investigamos, na formação inicial de professores de matemática, a apropriação do Ambiente de Geometria Dinâmica (DGE) GeoGebra 3D na construção de conhecimento geométrico espacial. Estabelecemos uma conexão entre a Abstração Refletida (Piaget) e o processo de Gênese Instrumental (Rabardel) do sujeito, quando submetido a uma sequência de tarefas: usuário do ambiente 3D (gênese instrumental pessoal); na simulação da função de professor (gênese instrumental profissional) nesse mesmo ambiente. Apresentamos um modelo para essa conexão entre as duas teorias. Consideramos que o sujeito se apropriou do ambiente 3D quando tomou consciência das características do ambiente: dependência funcional geométrica; variação dinâmica para destacar a invariância geométrica; compreensão da limitação do lápis e papel (ambiente estático) em relação ao ambiente dinâmico 3D. Ao realizar as tarefas inferimos que houve a abstração refletida sobre o seu processo de gênese instrumental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Margarete Farias Medeiros, IFC- INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE UFRGS - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

Possui graduação em Ciências, com habilitação em Matemática pela Universidade do Extremo Sul Catarinense -UNESC (1989), Especialização em Ensino de Matemática pela UNESC (1991) e Mestrado em Ensino de Matemática pela UFRGS (2012). Doutoranda do Programa Informática na Educação (UFRGS). Trabalha como professora no Instituto Federal Catarinense - Campus Sombrio, no curso superior de Licenciatura em Matemática, nas disciplinas de Educação Matemática e Tecnologias, Laboratório de prática de ensino-aprendizagem I e II, Pesquisa em Educação, Concepções em Educação Matemática e no Ensino Médio, Matemática. Membro do Colegiado de Curso de Licenciatura em Matemática, da Comissão Permanente de Avaliação de Projetos e do Núcleo Docente Estruturante do Curso Superior de Licenciatura em Matemática do Instituto Federal Catarinense, Campus Sombrio. Membro do comitê científico da Feira Nacional de Matemática. Tem experiência na área de Educação Matemática, Matemática e Ciências.

Marcus Basso, UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Com graduação em Matemática (1985), mestrado em Psicologia do Desenvolvimento (1996) e doutorado em Informática na Educação (2003) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, é professor associado do Instituto de Matemática e Estatística da UFRGS. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Tecnologia Digitais e Aprendizagem em Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: tecnologias digitais na Educação Matemática, psicologia cognitiva e formação de professores nos Programas de Pós-graduação em Ensino de Matemática e Informática na Educação da UFRGS. Atualmente coordena o Centro de Formação Continuada de Professores da UFRGS e o Programa de Pós-graduação em Ensino de Matemática.

Referências

ABAR, Celina Aparecida A. P.. Tecnologias Digitais e Educação Matemática. In: CONGRESSO URUGUAYO DE EDUCACIÓN MATEMÁTICA, 7., 2017, Montevideo. Actas. Montevideo: Curem, 2017. p. 33 - 41. Disponível em: <http://semur.edu.uy/curem/actas/pdf/31.pdf>. Acesso em: 25 nov. 2017.

ALQAHTANI, Muteb M.; POWELL, Arthur B.. Mediational activities in a dynamic geometry environment and teachers’ specialized content knowledge. The Journal of Mathematical Behavior, [s.l.], v. 48, p.77-94, dez. 2017.

BECKER, Fernando. Abstração pseudo-empírica e reflexionante: significado epistemológico e educacional. Schéme: Revista Eletrônica de Psicologia e Epistemologia Genética, Marília, v. 6, p.104-128, 10 dez. 2014. Disponível em: <http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/scheme/article/view/4276>. Acesso em: 01 mar. 2019.

DRIJVERS, Paul; TROUCHE, Luc. From artifacts to instruments: a theoretical framework behind the orchestra metaphor. K. Heid & G. Blume Research on Technology and the Teaching and Learning of Mathematics, Information Age, pp.363-392, 2008.

FLICK, Uve. Desenho da Pesquisa Qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

HASPEKIAN, Mariam. Teachers’ Instrumental Geneses When Integrating Spreadsheet Software. The Mathematics Teacher in the Digital Era, [s.l.], p.241-275, 30 set. 2013.

MASCHIETTO, Michela; TROUCHE, Luc. Mathematics learning and tools from theoretical, historical and practical points of view: the productive notion of mathematics laboratories. Zdm, [s.l.], v. 42, n. 1, p.33-47, 29 set. 2009.

NOTARE, Marcia Rodrigues; BASSO, Marcus. Argumentação e Prova Matemática com Geometria Dinâmica. Revista Novas Tecnologias na Educação: RENOTE, Porto Alegre, v. 16, n. 1, p.1-10, 2018.Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/renote/article/view/86021>. Acesso em: 03 set. 2018.

PIAGET, Jean. Abstração Reflexionante: Relações Lógico-artméticas e Ordem das Relações Espaciais. Tradução: Fernando Becker e Petronilha Beatriz Gonçalves da Silva Porto Alegre: Artmed, 1995.

PIAGET, Jean. Psicologia da Inteligência. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1958.

PONTE, João Pedro da. Estudos de caso em educação matemática. Bolema, Rio Claro, v. 19, n. 25, p.105-132, 2006. Disponível em: <http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/bolema/article/view/1880/165 7>. Acesso em: 15 mai. 2018.

RABARDEL, P.. Les hommes et les technologies: une approche cognitive des instruments contemporains. Paris: Armand Colin, 1995. Disponível em: <https://hal.archivesouvertes.fr/file/index/docid/1017462/filename/Hommes_et_technol ogie_Rabardel1995. pdf>. Acesso em: 27 mar. 2017.

ROCK, Ana Isabel Sacristán. Aprender Matemáticas en la Era Digital. In: Avance y Perspectiva. México, Cinvestav, 2017. V.2. n.4.

RUIZ-LÓPEZ, Natalia. The instrumental genesis process in future primary teachers using Dynamic Geometry Software. International Journal Of Mathematical Education In Science And Technology, [s.l.], v. 49, n. 4, p.481-500, 23 out. 2017.

TROUCHE, Luc. New technological environments: new constraints, new opportunities for the teacher. International Journal of Computer Algebra in Mathematics Education, Waynesville, v. 3, n. 7, p.167-180, 2000. Disponível em: <https://hal.archives-ouvertes.fr/hal-01552317>. Acesso em: 03 fev. 2013.

TROUCHE, Luc. From artifact to instrument: mathematics teaching mediated by symbolic calculators. Interacting With Computers, [s.l.], v. 15, n. 6, p.783-800, dez. 2003.

VERGNAUD, G. At the heart of the learning, the conceptualisation. Proceedings of the summer school in didactics of mathematics. IREM, Université ClermontFerrand 2, 174-185, 1996.

Downloads

Publicado

2020-05-25

Como Citar

MEDEIROS, M. F.; BASSO, M. Abstração Refletida no Processo de Gênese Instrumental em Ambiente 3D. Informática na educação: teoria &amp; prática, Porto Alegre, v. 23, n. 1 Jan/Abr, 2020. DOI: 10.22456/1982-1654.94547. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica/article/view/94547. Acesso em: 14 ago. 2022.