Desenvolvimento e aplicação de um jogo virtual no ensino de Química.

Autores

  • Edemar Benedetti Filho Universidade Federal de São Carlos / Professor http://orcid.org/0000-0002-1825-0097
  • Caio Guilherme Pereira dos Santos
  • Alexandre Donizeti Martins Cavagis Universidade Federal de São Carlos / Professor
  • Luzia Pires dos Santos Benedetti

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-1654.90736

Palavras-chave:

Jogos eletrônicos. Atividades lúdicas. Ensino de Química.

Resumo

O presente trabalho descreve o desenvolvimento de um jogo virtual e sua aplicação em aulas de Química para alunos do Ensino Médio de uma escola pública estadual. O jogo foi desenvolvido juntamente com alunos de licenciatura em Química, durante a disciplina de estágio supervisionado, utilizando a plataforma Construct 2®, de acesso gratuito. Ao longo do jogo, questões de História da Química eram apresentadas, levando os alunos a refletir e interagir com os conteúdos de maneira lúdica e coletiva, propiciando uma aprendizagem mais significativa, assim como uma maior integração entre os alunos e também com o professor. Além disso, o desenvolvimento do jogo e sua aplicação em sala de aula tem sido importante para a formação inicial de estudantes de Licenciatura em Química, permitindo que futuros professores reflitam sobre o processo de ensino e aprendizagem e a incorporação de novas tecnologias em suas práticas pedagógicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edemar Benedetti Filho, Universidade Federal de São Carlos / Professor

Professor na área de Ensino na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) no Departamento de Física, Química e Matemática - DFQM.

Caio Guilherme Pereira dos Santos

Mestre pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar.

Alexandre Donizeti Martins Cavagis, Universidade Federal de São Carlos / Professor

Professor na área de Ensino na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) no Departamento de Física, Química e Matemática - DFQM.

Luzia Pires dos Santos Benedetti

Mestre pela Universidade Federal de São Carlos.

Referências

ABREU, A. C. O uso de softwares na aprendizagem de matemática. Monografia (Especialização em Informática na Educação). Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2013. Disponível em http://www.ic.ufmt.br/sites/default/files/field/pdf/Monografia/AsturioAbreu.pdf, acessada em dezembro 2018.

Autor1 et al., 2017.

Autor1 e Autor2, 2015.

Brasil. MEC. SEF. Parâmetros curriculares para o ensino fundamental. Brasília, 1998. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/ciencias.pdf, acessado em setembro de 2018.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação. Porto: Porto Editora, 2000.

CASTRO, B. J.; COSTA, P. C. F. Contribuições de um jogo didático para o processo de ensino e aprendizagem de química no ensino fundamental segundo o contexto da aprendizagem significativa. Revista electrónica de investigación em educación em ciências, v. 2, n. 6, p. 25-37, 2011.

CHATEAU, J. O jogo e a criança. São Paulo: Summus, 1987.

CUNHA, M. B. Jogos no ensino de química: considerações teóricas para sua utilização em sala de aula. Revista Química Nova na Escola, v. 34, n. 2, p. 92-98, 2012.

FELÍCIO, C. M. Do compromisso à responsabilidade lúdica: ludismo em ensino de química na formação básica e profissionalizante. Tese (Doutorado em Química). Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2011.

HUIZINGA, J. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. São Paulo: Perspectiva, 2007.

KRASILCHIK, M. Prática de ensino de biologia. 4ª ed. São Paulo: EDUSP, 2004.

LEITE, L. M.; ROTTA, J. C. G. Digerindo a química biologicamente: a ressignificação de conteúdos a partir de um jogo. Química Nova na Escola, v. 38, n. 1, p. 12-19, 2016.

LIMA, J. O. G.; SOUSA, J. R. Aprendendo os conceitos fundamentais de isomeria a partir de uma atividade lúdica. Experiências em Ensino de Ciências, v. 12, n. 6, p. 189-200, 2017.

MATTAR, J. Games em educação: como os nativos digitais aprendem. São Paulo: Person Prentice Hall, 2010.

MORTIMER, E. F.; MOL, G.; DUARTE, L. P. Regra do octeto e teoria da ligação química no ensino médio: dogma ou ciência? Química Nova, v. 17, n. 2, p. 243-252m 1994.

NETO, H. S. M.; MORADILLO, E. F. O jogo no ensino de química e a mobilização da atenção e da emoção na apropriação do conteúdo científico: aportes da psicologia histórico-cultural. Ciência & Educação, v. 23, n. 2, p. 523-540, 2017.

OLIVEIRA, R. J. O ensino das ciências e a ética na escola: interfaces possíveis. Revista Química Nova na Escola, v. 32, n. 4, p. 227-232, 2010.

PEROVANO, L. P.; PONTARA, A. B. e MENDES, A. N. F. Dominó inorgânico: Uma forma inclusiva e lúdica para ensino de química. Revista Conhecimento Online, v. 2, n. 9, p. 37-50, 2017.

PIAGET, J. Psicologia e pedagogia. Trad. D. A. Lindoso e R. M. R. Silva. Rio de Janeiro: Editora Forense, 1972.

QUEIROZ, B. V.; DIÓGENES, F. J. M. O.; FECHINE, P. B. A. Jogo das soluções: simulando um experimento no laboratório de química utilizando uma proposta lúdica para o ensino médio. Revista Virtual de Química, v. 8, n. 6, p. 2042-2056, 2016.

ROMANO, C. G.; CARVALHO, A. L.; MATTANO, A. L.; CHAVES, M. R. M.; ANTONIASSI, B. Perfil Químico: Um Jogo para o Ensino da Tabela Periódica, Revista Virtual de Química, v. 9, n. 3, p. 1235-1244, 2017.

SANTANA, E. M. Influência de atividades lúdicas na aprendizagem de conceitos químicos. In: Anais do seminário nacional de educação profissional e tecnologia. Belo Horizonte, 2008. Disponível em: http://senept.cefetmg.br/galerias/Arquivos_senept/terca_tema1/TerxaTema1Artigo4.pdf, acessado em outubro 2018.

SANTOS, S. M. P. O brincar na escola: metodologia lúdico-vivencial, coletânea de jogos, brinquedos e dinâmicas. Petrópolis: Vozes, 2010.

SATURNINO, J. C. S. F.; LUDUVICO, I.; SANTOS, L. J. Pôquer dos elementos dos blocos s e p. Revista Química Nova na Escola, v. 35, n. 3, p. 174-181, 2013.

SELBACH, S. Ciências e didática: coleção como bem ensinar. 1ª ed. Petrópolis: Vozes, 2010.

SHUTE, V. J.; VENTURA, M.; KE, F. The Power of play: The effects of Portal 2 and Lumosity on cognitiveand noncognitive skills. Computers & Education, v. 80, n. 1, p. 58-67, 2015.

SILVA, C. M. J.; ALMEIDA, H. C. R.; SIVA, J. C. S.; SIMÕES NETO, J. E. Percepção dos licenciando em química sobre a aplicação do jogo da química II. Revista eletrônica Ludus Scientiae, v. 1, n. 1, p. 126-141, 2017.

SOARES, M. H. F. B. Jogos para o ensino de química: teoria, métodos e aplicações. Guarapari: Editora Libris, 2008.

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

BENEDETTI FILHO, E.; DOS SANTOS, C. G. P.; CAVAGIS, A. D. M.; BENEDETTI, L. P. dos S. Desenvolvimento e aplicação de um jogo virtual no ensino de Química. Informática na educação: teoria & prática, Porto Alegre, v. 22, n. 3 Set/Dez, 2019. DOI: 10.22456/1982-1654.90736. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica/article/view/90736. Acesso em: 12 ago. 2022.